A Solidão dos Números Primos – Paolo Giordano

Wook.pt - A Solidão dos Números PrimosLivro Físico

“Fechou os olhos e, como nos verdadeiros beijos, ondulou a cabeça, mas com demasiada regularidade para parecer verdadeiro. O beijo que desejava, na verdade, ainda não o havia encontrado na boca de ninguém.”

Leitura da Semana: Frente ao Contágio, de Paolo Giordano - Postal ...
Paolo Giordano

Paolo Giordano nasceu em Turim, Itália, a 19 de Dezembro de 1982. A Solidão dos Números Primos é o seu primeiro romance e o romance que o tornou vencedor do Prémio Strega de 2008. Foi já traduzido em mais de 40 línguas.

Em A Solidão dos Números Primos conhecemos a história de Alice e Mattia, que se conhecem na escola. Marcados ambos por um grande trauma na infância tornam-se tão chegados quanto possível, o que no caso deles nem quer dizer assim tão. São comparados, no livro, com aqueles números especiais a que os matemáticos chamam “primos gémeos”, que estão separados apenas por um número par, próximos mas incapazes de se tocarem realmente.

Eu vi opiniões bastantes dispares sobre este livro. Há quem o adore e quem o odeie. Eu, sinceramente, tive alguma dificuldade em perceber os meus sentimentos em relação a esta história. Alice e Mattia são personagens deveras complicadas, que ofuscam todas as outras personagens deste livro. Eles passam pela vida sem a viver realmente, estão sempre a tentar “passar pelos pingos da chuva”, sem serem percebidos ou vistos por mais ninguém. É na solidão que se encontram e se sentem mais confortáveis mas é também na solidão que se perdem e perdem as oportunidades que a vida lhes dá.

É um livro escrito com uma certa crueldade, com uma tristeza intrínseca que deixa o leitor agoniado, inquieto.

No fim de contas acho que gostei, embora preferisse um final diferente. Ou, quem sabe, uma continuação!

Livro recomendado! 3*!

 

One comment

  1. Li este livro há vários anos e terminei-o também sem saber se tinha gostado ou não. O livro retrata a solidão de uma forma um pouco crua, o que leva a pessoa a ficar na dúvida se realmente gostou de o ler ou não….mas independentemente disso, é um livro marcante! Passados tantos anos, acho que gostei bastante de o ler, sobretudo porque me lembro bastante bem da história e das emoções que o autor me fez sentir.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta para RaquelG Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s