Cinco livros para aprender sobre Feminismo

Todos Devemos Ser Feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Wook.pt - Todos Devemos Ser Feministas

“Peço-vos que sonhem e planeiem um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens e mulheres mais felizes, mais fiéis a si mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos de criar as nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos de criar os nossos filhos de uma maneira diferente.” O que é que o feminismo significa hoje em dia? Neste ensaio pessoal – adaptado de uma conferência TED – Chimamanda Ngozi Adichie apresenta uma definição única do feminismo no século XXI. A escritora parte da sua experiência pessoal para defender a inclusão e a consciência nesta admirável exploração sobre o que significa ser mulher nos dias de hoje. Um desafio lançado a mulheres e homens, porque todos devemos ser feministas.

 

Clube de Combate Feminista – Jessica Bennet

Wook.pt - Clube de Combate Feminista

Parte manual, parte manifesto, O Clube de Combate Feminista é um guia humorístico – mas incisivo sobre como lidar com o sexismo subtil no mundo do trabalho – que oferece conselhos de carreira para a vida real e reforço de humor para todas as mulheres. Jessica Bennett providencia um novo vocabulário para os arquétipos sexistas que as mulheres enfrentam no mundo do trabalho – como o interruptor, o homem que fala por cima das colegas durante as reuniões, ou o imitador, que está sempre a copiar ideias – e fornece conselhos práticos para que as mulheres possam movimentar-se no campo minado do mundo laboral. Certeiro e divertido, O Clube de Combate Feminista mistura histórias pessoais com investigações, estatísticas, infográficos e conselhos de peritos, sem m*rdas. Com uma investigação histórica fascinante e um conjunto de dicas para a leitora criar o próprio clube de combate, este livro aborda os comportamentos externos (sexistas) e internos (autossabotagem) que assolam as mulheres hoje em dia.

 

As Coisas que os Homens me Explicam – Rebecca Solnit

Wook.pt - As coisas que os homens me explicam

A ferramenta de que todos precisamos para encontrar algo que quase estava perdido. Conjunto de textos em que a desigualdade de género é analisada através de diferentes manifestações de violência contra as mulheres, facilmente observáveis mas quase sempre desvalorizadas pela sociedade em geral. Começando pelo tratamento condescendente até ao silenciamento das mulheres: a descredibilização, a exploração, a agressão física, a violência, a morte. Solnit começa por contar um episódio cómico, em que um homem lhe explica um livro que não leu e que foi ela que o escrevera. Este episódio deu origem a um texto postado no blogue «TomDispatch» e teve uma repercussão enorme. Foi assim cunhada a palavra mansplain para a situação em que os homens explicam às mulheres coisas que elas sabem e que eles não sabem, chegando a ser considerada a palavra do ano em 2013.

 

Feminismo para os 99% – Cinzia Arruzza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser 

Wook.pt - Feminismo para os 99%

Habitação a preços incomportáveis, salários no limiar da sobrevivência, saúde privatizada, educação pública negligenciada, horários laborais exigentes, alterações climáticas com consequências catastróficas. A crise que vivemos hoje é transversal a toda a sociedade e os seus efeitos – políticos, sociais e ambientais – têm um impacto brutal e imediato na vida de 99% da população, com particular gravidade para as mulheres. No entanto, a actual agenda feminista, em vez de difundir medidas verdadeiramente emancipadoras para todas as mulheres, tem preferido concentrar-se na obtenção de maior representatividade das mulheres nos quadros das grandes empresas, reclamando ainda mais poder e vantagem para uma minoria elitista e acomodada. Para resolver uma crise global, não podemos deter-nos nos problemas de apenas 1% da população. É, por isso, urgente um novo feminismo. Este manifesto tem por objectivo resgatar o verdadeiro propósito das lutas feministas e orientá-las para uma reorganização total da sociedade que beneficie, de facto, a maioria da população. Porque as mulheres estão na linha da frente dos efeitos devastadores das alterações climáticas, da austeridade, da gentrificação, da exploração laboral, da exaustão de recursos, da financeirização e da privatização das infraestruturas sociais, este é um manifesto em defesa das vidas dos 99%: um manifesto feminista. Por uma sociedade que coloque as pessoas no topo da sua lista de prioridades, Feminismo para os 99% – um manifesto é uma leitura obrigatória na luta por um mundo melhor e mais justo.

 

Querida Ijeawele: Como Educar para o Feminismo – Chimamanda Ngozi Adichie

Wook.pt - Querida Ijeawele - Como Educar para o Feminismo

Quando uma amiga lhe perguntou como devia educar a filha como feminista, Chimamanda Ngozi Adichie respondeu com uma carta: Querida Ijeawele…
Neste texto intimista, a escritora faz 15 sugestões. O seu objetivo? Fortalecer as novas gerações de mulheres e proporcionar-lhes ferramentas para crescerem com um maior sentido de identidade e independência. Da aparência à parentalidade, do casamento à sexualidade e até mesmo à escolha dos brinquedos na infância, a autora explora temas fundamentais e incita as mulheres a desprenderem-se dos velhos mitos. É uma das vozes mais poderosas que se erguem num debate que não é apenas importante – é necessário e urgente. Querida Ijeawele é um texto curto mas repleto de sabedoria. Um manifesto sobre o feminismo que não é apenas para mulheres. Porque o feminismo não pressupõe a exclusão dos homens. Pressupõe a igualdade de direitos para todos. Com humor, inteligência e compaixão, Chimamanda Ngozi Adichie reflete sobre o que significa ser mulher nos dias de hoje, numa obra que promete ser revolucionária… e que pretende apenas um mundo mais justo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s