3 Opiniões Literárias que Tinha e já Não Tenho

Há quem costume teimar nas ideias vincadamente até à exaustão, mesmo depois de lhe provarem que está errado. Eu cá sou apologista de que mudar de ideias é sempre bom, desde que seja para melhor. Afinal, estamos (ou devíamos estar, pelo menos) constantemente a evoluir, não é verdade?

Por isso hoje vim falar-vos de 5 opiniões literárias que eu tinha, mas que já não tenho. Acontece a todos, portanto mais vale admitir de uma vez 😉 ora vamos lá…

 

A Arte Subtil de Saber Dizer que se F*oda – Mark Manson

Resultado de imagem para a subtil arte de dizer que se f opiniao

Se foram ver este post aqui, vão ver que eu li o livro e gostei. Na altura. Hoje, eu acho este livro apenas algo bastante inútil. Se esta leitura foi tempo desperdiçado? Foi!
A ideia é esta obra ser uma espécie de livro de auto-ajuda, mas é basicamente um livro de auto-ajuda anti livros de auto-ajuda e baseado na experiência do autor. Acho que se ele se tivesse limitado a escrever um diário tinha ficado melhor. Ou não, afinal, este livro vendeu imenso. Um desperdício de tempo, um desperdício de papel e um dos poucos livros que eu realmente me envergonho de ter lido. Pronto, disse.

 

 

Livros clássicos são difíceis de ler

Wook.pt - A Metamorfose

Acreditem ou não, eu pensava isso. Imaturidades de leitor, provavelmente. Acho que o livro que me convenceu definitivamente que isso não era verdade, foi o Metamorfose, de Kafka. Li esta obra, que sim é uma obra complexa e com significados subtis, em menos de nada e gostei imenso. Desde aí perdi mais o medo, embora de quando em vez ainda hesite face a um clássico volumoso, não por temer a complexidade mas mais pela falta de tempo.

 

Livros estrangeiros são melhores que livros portugueses

Wook.pt - Para Onde Vão os Guarda-Chuvas

Não me crucifixem mas é verdade. Quando eu era bem mais nova, tinha um pouco essa ideia. Acho que há muitos leitores que têm.
O facto é que a literatura portuguesa é sim relativamente diferente da estrangeira no geral, mas isso não quer dizer que seja melhor ou pior. A obra que me convenceu que valia realmente a pena ler autores portugueses foi o Para onde vão os guarda-chuvas, de Afonso Cruz, que é uma obra simplesmente excepcional. Muito melhor que muitos livros estrangeiros. Vá, vamos todos ler algo português?

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s