Os Livros da Minha Vida por Estefânia Barroso

Aceitando o desafio lançado pelo Miguel do blog nlivros damos hoje inicio a uma nova rubrica aqui no blog: os Livros da Minha Vida. Esta nova rubrica traz-nos, todas as semanas, um leitor convidado, para nos falar da sua relação com a literatura e dos seus livros preferidos! A ideia é a partilha de histórias e, claro, de leituras! Esperamos qu gostem (e se quiserem participar, contactem!)!

Começamos com a participação de Estefânia Barroso, autora do blog Steff’s World – A Soma dos Dias.

 

***

Das muitas singularidades que este meu pequeno corpo e esta minha mente inquieta albergam, existe uma particularidade de que vos quero falar hoje: gosto de fazer listas, inventariar coisas. Gosto de parar para pensar e fazer listas escolhendo as músicas que mais gosto, os filmes que mais me marcaram, elencar vinte coisas que gosto e vinte coisas que não gosto…isto só para citar alguns exemplos. Como tal, é claro que me apeteceu responder ao desafio lançado pela Anabela e fazer uma lista dos livros da minha vida.

Começaria por vos dizer que sempre gostei de ler. No local onde nasci (em França) existia um hábito que ainda hoje acho lindo (e que não se encontra muito em cidades do interior). Junto ao mercado onde se comprava legumes e frutas, encontrava-se sempre jovens a vender livros em segunda mão. A minha mãe criou em nós (em mim e na minha irmã) o gosto pela leitura ao adquirir, praticamente todas as semanas, um livro que seria lido durante a semana seguinte. Na infância e adolescência devorava todos os livros que encontrava, bons ou menos bons. Queria era ler. Na adolescência passei a ler os grandes clássicos. Queria conhecer aqueles livros de que tinha ouvido falar desde sempre, perceber-lhes a qualidade. Com o passar dos anos o gosto pela leitura manteve-se lendo, neste momento, mais autores atuais.

Tendo em conta o que acima foi dito, penso que ter-me tornado professora de Português terá sido o caminho mais natural que poderia ter levado. É claro que um professor de português trabalha e ensina a língua e as suas particularidades mas trabalha, simultaneamente, a educação literária (e assumo que essa é a parte que mais me encanta).

Dito isto, poderia ser estranho perceber que o meu blog “Steff’s World – a soma dos dias” (no endereço https://steffsworldasomadosdias.wordpress.com) não é um blog sobre a língua e os autores portugueses, não é um blog de leitura e crítica de livros mas sim um blog de escrita. A verdade é que, para além de ler, gosto de escrever. E sentia, nos últimos anos, uma necessidade urgente de escrever, de opinar sobre o mundo que me rodeia (crónicas) ou de criar as minhas próprias histórias (contos). No fundo, poderia ter criado um blog sobre a língua e os autores portugueses, sobre resenhas críticas a livros ou até sobre Educação Especial (uma vez que também sou professora de Educação Especial e é uma área onde tenho trabalhado nos últimos anos). Escolhi a área da escrita porque achei que seria essa a área onde poderia desenvolver uma voz diferente e interessante para quem fosse ler o blog.

E depois de tanta conversa, segue então a lista dos meus livros preferidos.

 

E tudo o vento levou  – Margaret Mitchell

Resultado de imagem para e tudo o vento livro

Sou fã de uma boa narrativa. Curiosamente, a maioria dos livros que escolhi apresentam personagens femininas muito fortes, com feitios bem vincados. Este E tudo o vento levou é um livro único que nos conta, através, sobretudo, da personagem Scarlett O’hara e das personagens que pululam à sua volta, a guerra civil americana entre o norte e o sul. Li este romance ainda era adolescente e assumo que me apaixonei pelo casal Scarlett O’hara e Reth Buttler e, sobretudo, pela personagem feminina dotada de uma vontade inquebrável, de muita força, completamente diferente do tipo de mulher retratada naquela época. Ainda hoje a máxima de Scarlett “after all, tomorrow is another day” é uma das frases a que recorro muitas vezes. Sem dúvida, um livro que muito me fez sonhar e que ainda hoje é um livro de cabeceira.

 

100 anos de solidão – Gabriel Garcia Márquez

Wook.pt - Cem Anos de Solidão

Mais um dos livros que quem não leu deve, absolutamente, ler. Este foi dos primeiros livros que li imbuídos daquela ideia do Realismo Mágico. E adorei. O livro conta a história da família Buendía ao longo de sete gerações (aconselho a que criem uma árvore genealógica desde a primeira personagem) na cidade fictícia de Macondo. Apesar de contar a história de um modo cru, típico do realismo, fá-lo envolvendo-nos numa aura de magia em que o impossível é possível (como por exemplo chover tanto e por tanto tempo que as pessoas começaram a criar verdete ou a peste da insónia que todos acreditam ser uma doença contagiosa). O livro é incrível contando a história de uma família, repleta de situações caricatas mas nas quais acreditamos porque são contadas de forma magistral. E eu já disse que adoro uma boa história, certo?

 

Memorial do Convento – José Saramago

Wook.pt - Memorial do Convento

Esta escolha não recai no livro porque foi de estudo obrigatório no ensino secundário mas sim porque é mesmo uma das obras maiores da língua portuguesa. Sou uma fã de Saramago, sobretudo daquela fase em que ele escrevia romances, ditos, históricos. Mais uma vez estamos perante uma narrativa fabulosa e uma personagem fora-de-série: Blimunda.

 Muito me atrai nesse romance: a escrita de Saramago que é fantástica, o recontar da história através da perspetiva não do rei mas sim do povo e uma história de amor das mais bonitas que foram contadas nos livros. É um livro que me fez sorrir, rir, suspirar e até chorar. É “um dos meus livros”.

 

Wook.pt - A casa dos espíritos
Para terminar o texto que já vai longo, uma última escolha: A Casa dos Espíritos, de Isabel Allende. Mais uma vez uma história poderosa, a história de uma família chilena ao longo do século XX, uma história repleta de personagens fantásticas e marcantes, mais uma vez numa mistura de realidade e de magia. Assumo que sou fã de Isabel Allende. Este é o meu preferido mas conseguiria citar mais uns quantos que gosto quase tanto como “A Casa dos espíritos”.

E foram estas as minhas escolhas. Algum dos livros citados é o livro da vossa vida?

3 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s