Manias de leitor

Só quem é leitor sabe a quantidade de manias de leitor que existem. Hoje, vou falar aqui sobre algumas. Espero que gostem!

 

Dobrar e sublinhar

Há quem lhe chame citações, há quem lhe chame excertos, há quem lhe chame quotes… no fundo, o nome não interessa. Quando um leitor gosta muito de uma passagem de um livro, ele simplesmente marca-a e pronto. Há quem sublinhe, quem dobre a página e há os bem comportados que copiam a passagem para um caderno ou agenda e mantêm o livro impecável.
Eu gostava sinceramente de fazer parte do grupo dos bem comportados que deixam o livro impecável, como novo, depois de o lerem. Mas não faço. Os meus livros preferidos têm páginas atrás de páginas com o cantinho dobrado e só não sublinho porque depois me ia arrepender.
E vocês, marcam os vossos livros? Como?

 

Escrever no livro

Aqui, temos dois extremos. Há aqueles leitores que tem as margens dos livros todas escritas, cheias de apontamentos, opiniões e tudo o que a história lhes inspirar. Outros, como eu, são os loucos do “AFASTA ESSA CANETA DO MEU LIVRO”. Pois é, eu tremo só de ver uma caneta apontada a um livro meu. Depois dobro as páginas, ironicamente.

 

O Fim do Capitulo

Por esta eu diria que todos os leitores já passaram. Ah e tal, horas de ir deitar, é preciso parar de ler. Mas vou só ler até ao fim do capitulo! Não interessa o que precisamos ir fazer, pode ser o almoço, pode ser comer o almoço, pode ser ir trabalhar ou ir à casa de banho mas não vamos parar de ler no meio do capitulo! É ou não é?
O principal problema com esta mania é que, em muitos livros, o final do capitulo é a parte mais interessante. Então pensamos “Não posso parar agora” e o vou ler só mais um pouco transforma-se em horas de leituras. Socorro!

 

Cheirar Livros

Esta é uma daquelas manias que parecem extremamente estranhas a muitos não-leitores. Mas é uma das boas!
Verdade seja dita, livros novos cheiram bem! Cheiram mesmo muito bem! Então de tempos a tempos lá estamos nós com um livro novo na mão, lemos uma página e cheiramos, lemos outra e lá vai outra snifadela.
Por vezes, até os livros velhos cheiram bem. Um cheiro diferente, mas ainda assim bom. Já experimentaram?

 

A arrumação

Aqui há de tudo um pouco. Há quem arrume a biblioteca pessoal por género literário (como eu), quem arrume por autor, por temática, pela cor da capa dos livros…
O problema é quando alguém que não nós se põe a mexer na nossa biblioteca! TUDO tem que ficar exactamente como estava, ou salve-se quem puder!
Quem aí também é assim?

 

 

Passear livros

Esta é uma mania mas uma daquelas boas.
Para onde quer que eu vá, eu levo um livro.
Praia? Livro. Aulas? Livro. Trabalho? Livro. Namorar? Livro.
Nem sequer interessa se sabemos que não vamos ter tempo para ler. O livro vai connosco e pronto!

 

 

Comprar livros

Não interessa se temos quinhentos livros em casa à espera de serem lidos e sabemos que não vamos dar conta do recado nos próximos anos. Não interessa se não cabe nem mais um fio de cabelo na nossa estante ou se já temos livros encavalitados no meio do chão e amontoados em cima do sofá da sala. Nós podemos até precisar de nos sentar no chão por falta de espaço depois, mas vamos mesmo assim comprar aquele livro novo que vimos hoje na livraria. Há sempre espaço para mais um. E tempo. Ou não.

 

Coleccionar livros

Ou seja, comprar sem ser necessariamente para ler. Pode ser comprar as várias edições daquele nosso livro preferido, ou a edição ilustrada daquele livro que gostamos muito. Eu, por vezes, leio livros da biblioteca e depois vou comprá-los, porque gostei o suficiente para querer ficar com um exemplar. Outros leitores há que, mesmo que saibam que não os vão ler, precisam de ter a colecção completa, ou a saga completa.

4 comments

  1. Olá Anabela!

    Não sei se te recordas, mas há uns tempos aflorámos esse tema quando eu te dizia que, hoje em dia, quase já não compro livros e sou sim um aficcionado da biblioteca.

    Em todo o caso, eu jamais marco ou escrevo nos meus livros, aliás, tenho livros que já li três vezes e que gosto tanto deles que estão melhores que a maioria dos livros que estão nas livrarias, ou seja, eu quando abro um livro, só abro o indispensável para o ler de forma a não deixar vincos nas lombadas.

    Sim, adoro o aroma de um livro, seja novo ou velho.

    Antigamente era muito esquisito com os meus livros, ou seja, olhava para os livros como um objecto pessoal que não podia ser emprestado a ninguém. Hoje em dia, confesso, que já não. Não me importo de emprestar livros porque comecei a achar que eles devem ser lidos por quem esteja interessado sem que, obviamente, o danifique.

    Geralmente também levo sempre um livro atrás, mas já fui pior, actualmente dou muito importância à boa companhia e se for a algum local que enumeras, praia, campo, etc, muitas vezes não levo nenhum prefiro estar à conversa com a minha esposa ou a brincar com o meu filho e aprendi algo que me dá muito prazer: observar e apreciar o meio envolvente.

    Algo que prezo muito é a minha biblioteca, mas cheguei a uma certa altura da vida que considero algo parvo ter tanto livro a ocupar espaço e livros que não me interessam. Resolvi-me assim desfazer de muitos deles, mesmo assim, são mais de 1000 livros que possuo e acredita que não é fácil limpar as estantes de tanto livro.

    Em suma, já fui mais maniaco com os livros. 🙂

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s