Os livros não lidos

Bem, este assunto é um pouco incriminatório, mas eu sei que muitos leitores se vão identificar. Sabem aquele livro que compraram certo dia, porque queriam muito ler, porque estava barato ou só porque a capa vos chamou a atenção, mas que nunca leram?

Na realidade até somos bem intencionados, queremos realmente lê-los, ou não fossemos nós leitores apaixonados. Mas é a correria do dia a dia, o tempo que é pouco para tantos afazeres e tantos livros, são as outras leituras que por esta ou aquela razão vão passando à frente…

Bem, eu hoje ganhei coragem e vim aqui confessar este meu pecado: eu tenho sim livros não lidos na minha estante. Alguns à bastante tempo! Felizmente não são muitooossss, mas já dá para uma pessoa se sentir culpada.

E que livros são esse, afinal?

Jorge Amado

Resultado de imagem para jorge amado

Que livro do Jorge Amado, perguntam vocês. Para dizer a verdade, quase todos.

São estes os que mais me doem. Eu recebi de prenda, há já muito tempo, uma colecção inteira de livros deste autor. Li apenas um. E se eu acho que vou gostar destas leituras? Eu acho, eu realmente acho que ia adorar. Mas nunca foram para a frente e nem sei bem explicar porquê. Simplesmente há sempre outros livros que vão passando à frente e aqueles por ali vão ficando.

Um dos meus objectivos literários para 2018 é ler pelo menos 2 ou 3 livros daquela colecção. Vamos ver se é desta…

 

Sementes Mágicas – V. S. Naipaul

Resultado de imagem para sementes magicas naipaul

Eu comprei este livro numa feira do livro porque realmente gostei da premissa dele. Mas como já disse aqui no blog, eu sou uma pessoa bastante distraída e não me apercebi que a história da personagem principal já vem de outro livro anterior. Livro esse que não tenho e que entretanto resolvi que ia ler primeiro que este.

Obviamente que até agora não o li, não o comprei nem nada. Mas o dia há-de chegar!

Segundo a sinopse este livro conta a história de Willie Chandran um protagonista insatisfeito e autodestrutivo que deixa a mulher e a vida que levava em África para voltar à sua terra natal, na Índia e integrar um movimento em prol das castas inferiores oprimidas.

 

 

a educacao de felicity.jpgA Educação de Felicity – Marion Chesney

Este livro conta a história das irmãs Amy e Effie Tribble, numa época em que para as mulheres havia apenas duas opções: casar ou esperar receber uma herança. Ora como estas irmãs parecem não ter sorte nem numa coisa nem noutra, decidem optar por uma terceira opção:  educar e apresentar algumas jovens consideradas “mais difíceis” à sociedade, para lhes arranjar casamento.

É então que conhecem Felicity, que nem a mãe consegue controlar. Conseguirão estas irmãs o resultado pretendido?

Eu ainda não li este livro, mas por uma razão bastante válida. É que este é mesmo aquele género de livros que eu adoro ter como “leitura de Verão”. Ora, ele chegou cá a casa já no Inverno, e ainda estamos no Inverno. Então ele está ali, só à espera que cheguem as férias e o calor…

Onde vais Isabel? – Maria Helena Ventura

onde vais tu isabel.jpg

Mais um livro que está à espera do Verão para que eu o leia. Manias de leitor? Sim, sem dúvida.

Este livro conta a história da Rainha Santa Isabel, a rainha do povo, da sua vida e do seu casamento com D. Dinis. Uma das personalidades da história de Portugal de que mais gosto.

Viagem sem regresso – Kati Gardner

Viagem sem Regresso.jpg

 

Este livro conta a história de Gemma e Esther, duas amigas que decidem fazer uma viagem juntas. Ambas partem, mas só uma regressa.

Seis anos depois da morte de Gemma, a tragédia ainda ensombra Esther. Neste livro vemos a sua tentativa de lhe dar algum sentido, a sua busca por resposta.

Para dizer a verdade eu comecei a ler este livro. É francamente, um livro muito bom. Mas então portei-me mal, comecei a ler outro no meio e acabei por não terminar este. Sei que agora, quando lhe pegar, vou ter que reler tudo de novo, mas isso até que me agrada.

3 comments

  1. Eu tenho dezenas de livros por ler e muito provavelmente nunca irei ler.
    Dos que referes, sublinho Jorge Amado. Já li vários e gostei de todos. Pessoalmente considero-o um escritor genial.

    Liked by 1 person

      • Adorei a “Gabriela Cravo e Canela”, “Capitães de Areia” e “Dona Flor e seus dois maridos”.

        Todos eles diferentes.

        Gabriela é um retrato da Bahia dos anos 50, a cidade onde Amado vivia e nos anos que ele cresceu.

        Capitães da Areia fala sobre os meninos de rua que, para sobreviver, fazem de tudo, inclusive roubar e matar mas onde a amizade sobressai.

        Dona Flor é igualmente sobre a Bahia mas é uma sátira e sempre me pareceu um pouco uma espécie de Autobiografia do Jorge Amado, pese embora ele nunca tenha admitido.

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s