Resumo de Leituras [Outubro 2020]

Os Testamentos – Margaret Atwood

Os Testamentos - Livro - WOOK

A obra Os Testamentos é a continuação de A História de uma Serva. Quando li A História de uma Serva, em Abril de 2018, adorei. Depois, entretanto, tive dúvidas quanto a ter realmente gostado da história, talvez pela fama repentina que a obra teve, como por vezes acontece. De um momento para o outro, todos falavam desta obra, tornou-se moda, e eu admito que não gosto de ir na moda. Agora li Os Testamentos e não tenho mais como negar, eu adoro esta história. A história de Gileade é uma história distópica. Aqui, devido aos elevados níveis de poluição, a infertilidade tornou-se extremamente comum. Então uma revolução teocrática derruba o governo dos Estados Unidos, queima a constituição e cria Gileade, um país de extremismo religioso onde comanda uma elite masculina e as mulheres são relegadas ao papel de esposas, criadas ou servas. Gileade é, na minha opinião, um mundo distópico extremamente e estranhamente possível. Muitas das injustiças que acontecem em Gileade já aconteceram ou ainda acontecem no nosso mundo real, e isso torna esta história verdadeiramente angustiante, pois dá-lhe um ar de possibilidade. Podia acontecer, podia. E o aumentar do número de militantes de extrema direita que se tem vindo a observar nos últimos tempos também o torna ainda mais preocupante. Gileade é um mundo totalmente diferente do nosso mas ao mesmo tempo quase real. E isso é motivo de preocupação. Mas foquemo-nos na história em si. A escrita de Margaret Atwood é uma leitura saborosa e fácil e apesar das quase 500 páginas desta obra, lê-se em menos de nada. A história desenvolve-se a um ritmo bom quase até ao final, mas a determinada altura notei uma certa aceleração. É como se as personagens tivessem de repente decidido pôr um fim a tudo. Devo admitir que também não entendi muito bem porque tinha de ser a Nicole a fazer o que teve de fazer, acho que podia ter sido qualquer outra pessoa, mas tudo bem. Foi para a história. No geral, adorei esta leitura e se o final do A História de uma Serva deixou um pouco a desejar por ser um final um tanto ou quanto aberto, o final de Os Testamentos teve até mais informação do que a conta. Para mim o último capitulo foi interessante, mas um pouco desnecessário. Recomendo? Recomendo, imenso. Leva umas merecidas 4* e admito que me deixou a pensar, mais uma vez, no rumo que a nossa realidade pode ou não vir a tomar. O cuidado é sempre pouco! Recomendado!

O Bebé de Auschwitz – Lily Graham

Wook.pt - O Bebé de Auschwitz

Em O Bebé de Auschwitz conhecemos Eva Adami, que em 1942 é enviada para o campo de concentração de Auschwitz, onde algum tempo depois descobre que está grávida. A bebé, uma menina, viria a nascer com cerca de 1 kg e uns pulmões fracos devido às condições, o que quase a impede de chorar, algo que ironicamente pode ter salvo a sua vida. É um romance ficcional baseado numa história verídica. A primeira coisa que tenho a dizer sobre a leitura desta obra é, na verdade, que não terminei de a ler. Desisti algures nos primeiros capítulos. Atualmente mantenho um ritmo de leituras bastante acelerado e isso leva-me muitas vezes a abandonar livros se não me conquistarem rapidamente. A verdade é que com tantos livros bons que há para ler custa-me estar a “perder tempo” lendo algo que não gosto realmente. Admito também que o tema de Auschwitz até a mim já me satura um pouco. Quem segue este blog sabe que é um tema que eu adoro e que leio imenso, mas ultimamente têm-se visto tantos lançamentos relacionados a ele que parece que as editoras descobriram algum filão de ouro. E quando a quantidade aumenta assim, acabam por surgir obras de não tão boa qualidade. Não estou contudo a dizer que eu tenha achado que O Bebé de Auschwitz é um livro de pouca qualidade. O que aconteceu é que apesar de este ser alegadamente uma história baseada em fatos reais, me soou imenso a um livro totalmente romanceado. A escrita da autora é uma escrita de romance, leve e explicativa, a meu ver demasiado leve e explicativa. Não fosse o tema pesado que é e eu quase poderia estar a ler um livro de Nora Roberts ou Nicholas Sparks. Claro que gostos são gostos e gostos não se discutem. Mas depois de ter lido tantos livros sobre este tema, alguns tão excelentes, fortes e esclarecedores como a Noite de Elie Wiesel ou o Se Isto é um Homem de Primo Levi, o Bebé de Auschwitz não é de todo o género de livro que eu espero ler quando pego em algo sobre este tema. Tenho lido, claro, vários outros livros sobre esta época que são claramente ficção, como A Parteira Alemã. Ainda assim acho que a obra de Lily Graham ultrapassou uma qualquer linha invisível com a sua escrita, que foi demais para mim. Não deu. Não muito recomendado.

Conduz o Teu Arado Sobre os Ossos dos Mortos – Olga Tokarczuk

Em Conduz o Teu Arado Sobre os Ossos conhecemos a história de Janina Duszejko, uma velha senhora que vive numa aldeia isolada na Polónia. Amante da solidão e dos animais, Janina é astróloga, professora, encarregada de várias das casas da aldeia e tem uma estranha fixação por alcunhas. Tudo parecia calmo e normal naquela pequena terra, até que alguns caçadores começam a aparecer misteriosamente mortos. Janina, excêntrica e imprevisível, defende que são os animais que os matam, como vingança por todo o mal que eles fizeram. Mas será mesmo possível? Quem lê muito, como eu, pode por vezes pegar numa nova leitura e acabar a sentir que está só a “ler mais do mesmo”, mais uma história igual a tantas outras, mais um clichê. Se há coisa que não acontece com esse livro, de todo, é essa sensação. O Conduz o teu arado sobre os ossos dos mortos é um livro totalmente fora da caixa (pelo menos eu nunca tinha lido nada parecido), que nos surpreende aos poucos. Não vou dizer que é uma leitura leve, fácil e corrida, porque não é. Mas também, diria eu, não é isso que se espera ler quando se começa a ler um prémio nobel. Janina é uma senhora idosa e a escrita de Olga conta a sua história exatamente como eu imaginaria que uma senhora idosa contasse a sua história: lenta e pausadamente, com toda a calma que a idade traz. Ainda assim não se torna enfadonho nem demasiado monótono. É um ritmo continuo e cadenciado, quase, diria eu, como se a autora nos embalasse na sua escrita. Quanto à história, tenho a dizer que me agarrou. Dizer que Janina é excêntrica é dizer pouco. Ela faz horóscopos, mapas astrais e prevê a data das mortes das pessoas. Defende que os assassinos são os animais, que os animais decidiram vingar-se e consegue ainda convencer algumas personagens da sua teoria. A dado momento, dei comigo também a tentar acreditar na sua teoria. Se tem razão ou não, isso vão ter de ler para saber… 
É um livro verdadeiramente bom, com uma história diferente e que nos traz nas entrelinhas uma ou outra verdade dura que nem todos queremos ouvir. Acredito que muitos não irão gostar deste livro. Eu adorei! Livro muito recomendado! Sem dúvida merece uma leitura atenta! 5*

A Minha Querida Rose Gold – Stephanie Wrobel?a_aid=5a9ed4a7eac2c

Wook.pt - A Minha Querida Rose Gold

Nesta obra conhecemos a história de Rose Gold e da sua mãe, Patty. Rose Gold sempre foi uma criança doente, até ter percebido que era o veneno que a mãe lhe metia na comida que a deixava doente. Quando a artimanha de Patty é descoberta, ela é presa durante cinco anos e Rose tem de aprender a viver sozinha, como uma pessoa saudável e normal. Mas isso pode não ser fácil para quem sempre foi apenas uma criança doente, dependente dos outros… Cinco anos depois Patty é solta. Rose Gold é então uma mulher independente e com um filho recém nascido, que se disponibiliza a perdoar e ajudar a sua mãe. Patty vai então viver na casa da filha. Mas será que Rose Gold perdoou mesmo? E será que está realmente saudável? A Minha Querida Rose Gold é um livro impressionante, daqueles que nos ficam a martelar na cabeça até bem depois de termos terminado a leitura. Eu já terminei, mas admito que gostava de ler mais. A escrita é excelente, as personagens são consistentes e bem criadas, a história sai da mesmice e consegue surpreender. Damos connosco agarrados à leitura, é um daqueles livros que não conseguimos largar até terminar e que quando terminamos queríamos não ter terminado. Admito que já lhe estava a adivinhar o fim, ou melhor, a torcer para que ele terminasse como terminou. Um livro excelente, a não perder! Muito recomendado! 5*

O Coronel Zigmontas Drabavicius e o Seu Exército de Flores
Afonso de Melo

Wook.pt - O Coronel Zigmontas Drabavicius e o Seu Exército de Flores

O coronal Zigmontas Drabavicius era um porco, mas não um porco porco. Na verdade, ele era um suíno bastante asseado, poupado, com uma perna de pau e um jardim cheio de flores que adorava. Esquecera metade da sua vida e estava sempre a espantar os pássaros para não destruírem o seu jardim. Até que um dia, os pássaros se revoltam e resolvem declarar guerra contra o jardim do coronel. Quem irá vencer? Já tinham ouvido falar deste livro? Eu nunca, encontrei-o por acaso na biblioteca e admito, adorei-o. As ilustrações são muito engraçadas e a história é muito bem construída. As crianças vão ficar em pulgas para saberem quem ganha esta guerra florida. Este livro propõe-se ainda a  ajudar as crianças a articular as sílabas mais complicadas de uma forma simples e muito engraçada. Muito recomendado! 5*

Mulheres de Olhos Grandes – Angeles Mastretta

Wook.pt - Mulheres de Olhos Grandes

Mulheres de Olhos Grandes é um livro de contos curtos que está sem dúvida alguma muito bem repleto de personagens assim. Cada conto tem uma mulher como personagem principal e cada uma delas é mais interessante que a anterior. Nesta obra encontramos muitos tipos de mulheres, mas todas elas maravilhosas. Mulheres-coragem, mulheres-raiz, mulheres-medo, mulheres-mãe e muitas outras. Todas falam de algo diferente na vida de uma mulher, e essa mulher podia ser qualquer uma das leitoras deste livro. É um livro realidade, escrito de forma maravilhosa. Os contos são tão curtos que nem damos por eles passarem e não conseguimos resistir e ficar apenas por um, ou dois. Queremos sempre conhecer o próximo, a próxima história, a próxima mulher. Angeles Mastretta tem uma escrita poesia que me fez lembrar Torga. As histórias são baseadas na realidade mexicana, mas podiam muito bem ser baseadas em mulheres portuguesas. Um livro maravilha. Muito recomendado! 4*

O Livro do Ano – Afonso Cruz

Wook.pt - O Livro do Ano

O Livro do Ano é um livro recomendado pelo plano nacional de leitura para o quinto ano de escolaridade. Com pouco texto, é um livro em formato de diário, em que cada dia contém apenas um pequeno conjunto de frases. Este é o diário de uma menina que carrega um jardim na cabeça, atira palavras aos pombos e sabe quanto tempo demora uma sombra a ficar madura. Dá para perceber toa a poesia que carrega este livro atrav+es desta descrição? Não, mas dá para ter uma ideia. É um livro que se lê rapidamente, repleto de poesias e outras maravilhas, que fala de coisas sérias em jeito leve. E é sem duvida um livro para todas as idades. Mostra-nos a magia da vida, relembra-nos sonhos e, de vez em quando, um ou outro pesadelo. Maravilhoso! Livro recomendado! 5*

Frederico – Leo Lionni

Wook.pt - Frederico

Uma família de ratos está a preparar-se para o Inverno, armazenando provisões. Todos eles trabalham, excepto Frederico. Quando lhe perguntam, ele diz que também está a armazenar, mas a armazenar raios de sol, cores e palavras. Então, chega o Inverno. Será que as provisões de Frederico vão ser uma ajuda? Quando comecei a ler este livro pensei que ia ser uma releitura da história da cigarra e da formiga mas, felizmente, surpreendi-me. Aqui, as provisões que Frederico armazena para o Inverno acabam sim por ser úteis. É um livro bom, que se propõe a mostrar aos pequenos leitores o valor das pequenas (grandes) coisas. Afinal, Frederico era um poeta que sabia mostrar a utilidade da poesia! Maravilhoso e muito recomendado! Também recomendado pelo plano nacional de leitura.

Baltasar, o Grande – Kirsten Sims

Wook.pt - Baltasar, o Grande

O Baltasar era o melhor urso violinista do mundo. Chamavam-lhe Baltasar, o Grande! Um dia, é libertado do circo e inicia uma longa viagem. Diz adeus aos velhos amigos, visita novos lugares e faz novos amigos também. Mas a viagem é longa e os dias estão cada vez mais frios… Conseguirá o Baltasar encontrar o caminho até casa? Se há algo que adoro nos livros infantis, é quando as ilustrações são tão boas que acrescentam mais história à história e isso acontece neste livro. Aqui, a história de Baltasar é o que se lê e o que se vê, e nenhuma fica verdadeiramente completa sem a outra. A história é uma bonita lição, sobre um tema muito atual. Vale sem dúvida a pena! Obra recomendada pelo plano nacional de leitura. Eu recomendo! 5*

Bichos do Avesso – José Jorge Letria

Wook.pt - Bichos do Avesso

Nós somos todos diferentes uns dos outros. Da mesma forma, também os bichos deste livro são muito diferentes uns dos outros e, até mesmo, dos outros bichos da mesma espécie. Aqui encontramos, em verso, histórias como a da Barata que comprava caro, do Caracol que vendeu a sua casa, da Pulga comichosa, do Tubarão com dores de dentes e muito, muito mais. É um livro muito engraçado, que promete agarrar e divertir os mais novos. José Jorge Letria é já um autor de referência no que aos pequenos leitores diz respeito e, admito, este é um dos meus preferidos entre as suas obras. Dá para rir um bom bocado. Livro muito bom! Recomendado!

Oliver Button é uma menina – Tomi DePaola

Wook.pt - Oliver Button é uma Menina

Há coisas de meninos e coisas de meninas. Ou será que não? Publicada em 1979, esta obra aborda os estereótipos e preconceitos de género e é tão atual e necessária agora como então. Oliver Button, vítima de bullying na sua escola por parte dos rapazes por não gostar de jogar à bola e preferir dançar, provará, ao não desistir dos seus sonhos, que é na verdade um artista e muito mais… uma estrela, como todos reconhecerão no final. Um livro lindo, que pretende ajudar a desmistificar preconceitos e estereótipos e que é, sem dúvida, uma obra intemporal. Muito recomendado! 5*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s