Cinco livros sobre a Eutanásia

Eutanásia é, sem dúvida, um dos temas do momento. Hoje trazemos uma selecção de cinco (bons) livros sobre o assunto, porque a melhor forma de criar opiniões sobre algo é estudando-o e analisando-o. Ora vamos lá…

Eutanásia: a dignidade em questão – Pascal Hintermeyer

Wook.pt - Eutanásia

A eutanásia será a última garantia da dignidade da vida? Esta questão paradoxal é uma das mais agudas do início do terceiro milénio. Vários Estados ocidentais já modificaram sua legislação a respeito e o interdito parece vacilar. De facto, o prolongamento da duração da vida e os progressos da técnica médica transtornaram os dados da “última passagem”. Não estaríamos caminhando para uma vida interminável e desumanizada Pascal Hintermeyer apresenta o estado da questão indispensável ao se interrogar sobre o que é a “boa morte’ e ao explicar o que acrescentam os cuidados paliativos. Ele esclarece os termos da discussão e empenha-se para que esse último ato da existência não seja brutalizado.

 

Morrer com Dignidade – João Semedo

Wook.pt - Morrer com Dignidade

Do Movimento Morrer com Dignidade, com testemunhos de: Aranda da Silva, Daniel Bessa, Edite Estrela, Francisco George, Francisco Louçã, Francisco Pinto Balsemão, Júlio Machado Vaz, Maria Filomena Mónica, Mário Nogueira, Rogério Alves e Rui Rio.
Neste livro, da autoria do movimento cívico Direito a Morrer com Dignidade, e organizado pelo médico e político João Semedo, defende-se que cada pessoa deve poder assumir a opção que entender sobre os últimos momentos da sua vida: continuar a sofrer ou acabar com esse martírio. Seguindo-se este enquadramento profundamente democrático, ninguém é obrigado e ninguém é impedido, o único critério é a escolha de cada um. Os direitos de autor deste livro revertem por inteiro para a ONG Médicos do Mundo.
Inclui:
– Prefácio de Gilberto Couto (médico) e posfácio de Lucília Galha (jornalista)
– 33 questões fundamentais sobre a morte assistida
– Depoimentos de personalidades destacadas da sociedade portuguesa
– Textos dos autores dos projetos de lei em debate no Parlamento: Maria Antónia Almeida Santos, deputada do PS; José Manuel Pureza, deputado do BE; André Silva, deputado do PAN; Heloísa Apolónia e José Luís Ferreira, deputados do PEV.
– Textos de juristas sobre a consagração da despenalização na lei portuguesa: Rafael Gonçalves, José Eduardo Martins
– Sugestões de leitura.

Ajudas-me a morrer? – Laura Ferreira dos Santos

Wook.pt - Ajudas-me a morrer?

O que é a eutanásia? O que é o suicídio (medicamente) assistido? O que é a morte assistida? Cuidados paliativos e morte assistida excluem-se mutuamente? Que leis, práticas e princípios ético-políticos orientam os países que despenalizaram pelo menos uma das formas de morte assistida? O que se passa na Holanda, Suíça, Oregon e Washington (EUA), Colômbia, Bélgica e Luxemburgo? Qual o estado do debate em Portugal? Não deverá uma sociedade pluralista, secular e democrática reconhecer a liberdade de sermos ajudados a morrer quando a vida for para nós apenas tortura sem sentido? Pelas suas respostas claras e informadas, este é um livro imprescindível para a discussão da morte assistida em Portugal.

 

O Crime de Homicidio a Pedido – Rui Januário e André Figueira

Wook.pt - O Crime de Homicídio a Pedido

Este livro é a confissão de um problema intelectual e da tragédia pessoal de um dos autores. Como afirma no prefácio o Advogado José António Barreiros, este livro suscita um problema inesperado: o valor dos sentimentos no Direito. O interessante do livro – diz – é ser uma excursão a um território jurídico de limites indefinidos, pela confluência da eutanásia e do homicídio a pedido. «A diferença é maior do que a semelhança entre estes dois conceitos».
Quem tira a vida alheia é criminoso por haver vítima. Quem suprime a vida própria fica impune porque o crime foi, afinal, a própria punição (criminoso e carrasco num acto só).
Os autores fazem uma análise dogmática, sobre o ponto de vista filosófico, religioso e conexo com as ciências médico-jurídicas. Introduzem exemplos concretos, vividos.
O Direito terá de dar resposta. Mas é impossível em abstracção e inviável na generalidade. Prefácio do Dr. José António Barreiros.

 

O Último Abraço – Vitor Hugo Brandalise

Wook.pt - O Último Abraço

Este só se encontra em Portugal em ebook e em brasileiro. Ainda assim achámos que seria interessante tê-lo nesta lista.
É uma obra que abre um importante debate sobre a velhice solitária, a crueldade dos asilos para idosos, a eutanásia e o suicídio. Embora pareça um romance, O último abraço é uma grande reportagem, cujo tema é o desejo dos protagonistas de morrer. Neusa, 72 anos, depois de dois AVCs, definha numa clínica para idosos; o seu marido, Nelson, de 74 anos e inválido de um braço, não suporta mais vê-la implorando com os olhos para que a matem. Em um ensolarado domingo de Setembro de 2014, Nelson atende à súplica da esposa e abraça-se a ela com uma bomba de fabrico caseiro junto ao peito e acende o pavio. O caso, que ficará conhecido na Justiça como “um Romeu e Julieta da terceira idade”, é aqui reconstituído por Vitor Hugo Brandalise nos mínimos detalhes.

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s