Tambores na Noite – Marion Zimmer Bradley

Wook.pt - Tambores na Noite

“Há qualquer coisa de mágico nos tambores. Talvez sejam a forma mais antiga da comunicação humana. Talvez os primeiros antepassados dos homens, algures em África, há milhões de anos, mesmo antes de ter surgido a fala, imitassem os sons da noite: o trovão, os chamamentos vibrantes dos grandes primatas que partilhavam com eles a selva, batendo com pedras em troncos ocos ou no que estivesse mais à mão. Talvez seja por isso que todos nós reagimos assim aos tambores, pois eles estão presentes no sangue da raça humana.”

“Ela deve ter sido uma das minhas antepassadas. A minha tetra-tetra – muitas vezes tetravó. Uma criança, filha de escravos. Ou talvez tenha nascido sob os céus livres de África, trazida para aqui no meio do terror, da violação e do pavor, entre humilhações e horrores. E depois separada da sua gente e trazida para aqui por um homem branco, proprietário do seu corpo, espírito e alma…”

 

Resultado de imagem para marion zimmer bradleyMarion Eleanor Zimmer Bradley nasceu em Albany, Nova York, a 3 de Junho de 1930. Foi uma escritora norte-americana de romances de fantasia e ficção científica, conhecida principalmente pelas séries As Brumas de Avalon e Darkover.

Em Tambores na Noite conhecemos a história de Mardee Haskell, uma actriz negra em início de carreira, que não sabe nada sobre o Haiti além de que é o país da sua mãe. Em processo de divórcio e momentaneamente sem trabalho, Mardee decide partir para o Haiti por uns meses, quando a sua velha tia avó lhes pede, a ela e à mãe, ajuda. Um filme sobre o Haiti está a ser feito nas propriedades da velha senhora, e ela já não se sente em condições para tratar de tudo e acolher os convidados. Mardee parte então para o Haiti, onde vai descobrir muito mais sobre si e a sua família do que aquilo que pensava…

Demorei bem mais tempo a ler este livro do que esperava e admito que não se tornará, certamente, um dos meus preferidos da autora. Retrata uma realidade muito diferente da minha. Eu não tinha qualquer conhecimento mais profundo sobre o Haiti nem tenho qualquer ligação com ele. No entanto acabou por ser uma leitura agradável e diferente e serviu sem dúvida para aprender alguma coisa.

Mardee é uma personagem com quem facilmente simpatizamos, se bem que a rapidez com que se apaixona por três homens diferentes na história, me deixou um pouco de pé atrás com ela. No fim até se entende que havia um motivo para tudo aquilo, mas foi algo estranho. Já o que nos mostra sobre a cultura haitiana e o vodu é bem mais consistente.

No geral é uma boa história e uma leitura interessante e agradável, apesar de ligeiramente atabalhoada.

Livro recomendado!

3*

Livro na Wook

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s