Portugal – Miguel Torga

Wook.pt - Portugal

“Mas não são apenas essas subtis razões éticas e geográficas que me fazem gostar do Alentejo. Amo também nele os frutos palpáveis duma harmonia feliz entre o barro e o oleiro. Amo igualmente o que o homem fez e a terra deixou fazer. Diante de um tapete de Arraiolos, ou a ouvir uma canção a um rancho de Serpa, implico o habitante e o habitado no mesmo processo criador e louvo-os no mesmíssimo entusiasmo. Não há arte onde o homem não é livre e a natureza não quer. Dando às mãos ágeis e fantasistas materiais nobres e moldáveis – o mármore, o cobre, a lã, o coiro e o barro -, a terra alentejana quis que a vida no seu corpo tivesse beleza. E de Norte a Sul, desde as campanhas da Idanha, que já lhe pertenceram, às figueiras algarvias, os seus montes, as suas aldeias, as suas vilas e as suas cidades são marcados por um selo de imaginação e de graça. Aqui uma varanda onde um ferreiro faz renda, acolá um pátio onde um pedreiro inventou uma nova geometria, além uma oficina onde um caldeireiro fabrica ânforas esbeltas e vermelhas como cachopas afogueadas. Aproveitando os incentivos do meio e os recursos do seu génio, o Alentejo faz milagres.”

“Terra da nossa promissão, da exígua promissão de sete sementes, o Alentejo é na verdade o máximo e o mínimo a que podemos aspirar: o descampado dum sonho infinito e a realidade dum sonho exausto.”

 

Resultado de imagem para miguel torga
Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia da Rocha, nasceu a 12 de Agosto de 1907 em São Martinho de Anta. estacou-se como poeta, contista e memorialista, mas escreveu também romances, peças de teatro e ensaios. Foi laureado com o Prémio Camões de 1989, o prémio mais importante da língua portuguesa. Tem uma escrita poética, simples, do povo. Faleceu em Coimbra a 17 de Janeiro de 1995.

Foi já no final dos anos 40 que Miguel Torga entrou para o automóvel com Fernando Valle Teixeira, um amigo tão entusiasta quanto ele e juntos empreenderam a viagem que deu origem a este livro.

Portugal é um livro pequeno, que se lê muito rápido. É um livro de prosa cheio de poesia, como Torga já nos acostumou, onde ele desvenda terra a terra os sabores, as cores e os ritmos deste nosso país à beira-mar plantado.

É uma obra lindíssima, em jeito de narrativa de viagem. Sem entrar em muitos detalhes mas poetizando cada passada que dá, com algumas palavras que hoje em dia nos podem parecer um pouco mais complicadas mas com um texto e uma sinceridade de uma simplicidade incrível.

Uma leitura curta mas muito recomendada!

Comprar Portugal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s