Sapiens: História Breve da Humanidade – Yuval Noah Harari

“Seja como for, os neandertais (e as outras espécies humanas) representam um dos grandes “ses” da história. Imagine como seria se os neandertais ou os denisovanos tivessem sobrevivido ao lado do homo sapiens… Que tipo de culturas, sociedades e estruturas politicas teriam emergido num mundo onde coexistissem diferentes espécies humanas? De que modo, por exemplo, se teriam desenvolvido as fés religiosas? Teria o livro do Génesis declarado que os neandertais descendiam de Adão e Eva, teria Jesus morrido pelos pecados dos denisovanos e teria o Alcorão reservado lugares no céu para todos os seres humanos justos, independentemente da sua espécie? Poderiam os neandertais ter servido nas legiões romanas ou na burocracia tentacular da China imperial? Sustentaria a Declaração da Independência Americana como verdade incontestada que todos os membros do género Homo foram criados iguais?”

“É relativamente fácil concordar que apenas o Homo sapiens consegue falar sobre coisas que não existem realmente e acreditar em seis coisas inverosímeis antes do pequeno-almoço. Nenhum de nós jamais conseguiria convencer um macaco a dar-nos uma banana prometendo-lhe um fornecimento ilimitado de bananas depois da morte, no Céu dos macacos.”

 

A grande maioria de nós foi habituada a um ensino compartimentado. Estudámos a história de Portugal, a história da Grécia, a história do Brasil. Mas dificilmente um aluno comum consegue ligar os pontos, a forma como a descoberta do fogo ou o desenvolvimento da linguagem afecta a história do Cristianismo ou da Peugeot, por exemplo. Aqui, Harari ensina-nos a ligar os pontos e muito, muito mais.

O Sapiens foi um sucesso de vendas em todo o lado. Em Portugal, no fim de 2018, já se tinham vendido mais de 46 mil exemplares. E com razão! Este livro dá ao leitor uma nova compreensão do mundo, da história e até de si próprio. E consegue fazê-lo sempre de forma simples, compreensível para qualquer um, e com uma boa dose de humor aqui e acolá.

Eu nunca fui muito de ler livros de história, não são nada o meu género, mas adorei esta obra. Aprendemos imenso, e não só de história. Consegue até mesmo pôr certas crenças em causa, coisas em que sempre acreditámos. E justifica, tudo. Não diz que algo é assim e pronto, dá-nos razões, motivos, diz-nos porque chegamos lá e de que forma isso nos trouxe até aqui.

Segundo Harari existiram três grandes revoluções que mudaram o curso da história: a Revolução Cognitiva, a Revolução Agrícola e a Revolução Cientifica, bem mais recente. E este é o ponto de partida nesta obra, mostrar-nos como estas três revoluções acontecerem e a forma como moldaram o mundo.

Não vou dizer muito mais a respeito desta obra, porque é um daqueles livros que só compreendemos totalmente se o lermos nós prórpios. Não interessa quantas opiniões sobre o Sapiens vejam na internet, vão ficar sempre aquém!

Sapiens é um daqueles livros que todas as pessoas deviam ler pelo menos uma vez na vida e ter na estante, sem dúvida. Abala os nossos alicerces, mexe com as nossas convicções e (tenho essa esperança) torna-nos melhores. É simplesmente excelente! Genial!

Muito recomendado! 5*

Comprar Sapiens de Yuval Noah Harari

8 comments

  1. Pois eu então adoro História e são efectivamente esse género de livros que mais me “gozo” dá ler.
    Sobre a evolução, há um facto que me vem intrigado que é quando, porquê e onde surge a inteligência que deferência o Homo Sapiens do resto. Nota, existem vestígios de Homo Sapiens datados de cerca de 300.000 anos, penso que isso é comummente aceite por todos, no entanto os primeiros vestígios de inteligência, ou seja, quando o Homo Sapiens começa a praticar ritos religiosos, enfim, a organizar-se, datam de há pouco mais de 50.000 anos. Há aqui um hiato de 250.000 anos que se questiona? Porquê? Se o Homo Sapiens como raça era mais inteligente, porquê passam centenas de milhares de anos a viver a agir como os outros hominídeos?
    Sabe-se também que há cerca de 60.000 anos essas raças começaram-se a cruzar entre si, não apenas o Homo Sapiens com o Neanderthal, como também os Denisova e uma outra que a comunidade cientifica ainda não conseguiu descobrir. Como se sabe isso? Simplesmente pelo genoma do Ser Humano moderno. Será que foi desses cruzamentos que a inteligência surgiu? Não se sabe, apenas que é esse o ponto fulcral que a comunidade cientifica hoje se debruça.
    Vou ficar com o registo desta obra, pois interessa-me e muito.
    Beijinhos!

    Liked by 2 people

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s