A Questão Finkler – Howard Jacobson

“Ele nascera para sofrer desastres e desgostos, mas estava sempre ausente quando um ou outro batiam à porta. Certa vez, uma árvore caiu e esmagou um individuo que caminhava meio metro atrás de si. Treslove ouviu o grito e até pensou se seria ele a gritar. No metro de Londres, escapou aos disparos de um passageiro desvairado por ir na carruagem seguinte. Nem sequer foi questionado pela policia. “

 

Neste livro conhecemos a história de Julian Trelove, um homem de 49 anos que nunca fez nada de muito significativo na vida. Não casou, teve dois filhos com quem não mantém contacto, tem um emprego que não é nada de especial e nunca viveu grandes aventuras nem passou por situações extremas. Elas perseguem-no, mas são apenas a sua sombra. Na verdade, Treslove é uma personagem que chega a ser caricata. Tudo acontece à sua volta, mas nada lhe toca.

Até ao dia em que Treslove sai de um jantar com amigos e é assaltado por uma mulher. Antes de partir, ela chama-lhe Judeu. E Treslove entra então numa crise de identidade que promete mudar a sua vida. Ele não sabe muito sobre o holocausto, não tem uma opinião sobre a circuncisão ou os conflitos religiosos dos Judeus e ainda menos sabe sobre os seus costumes e o seu dia a dia. No entanto, ao ser chamado de judeu, ele passa a viver obcecado com o judaísmo. Poderá Treslove tornar-se mesmo Judeu?

As personagens deste romance estão soberbamente escritas. Conseguimos visualizá-las e Treslove é alguém que mesmo sendo um tanto ou quanto irritante, eu até gostava de conhecer. Caricato, sem dúvida, mas interessante. A escrita é fácil e, falando meio a brincar o autor lá vai dizendo coisas mais ou menos sérias.

No entanto, algo correu mal entre mim e este livro, que tinha tudo para ser uma leitura que eu ia adorar. O que correu mal, perguntam vocês?! Acho que foi o timing, simplesmente. Não foi um livro que eu gostei de ler agora, não era a leitura que procurava e isso acabou por fazer com que não fosse uma leitura fluida. Por isso, admito, não o terminei. Senti que estava a forçar demasiado.

Sei que provavelmente daqui a algum tempo vou olhar para ele, voltar a pegar-lhe, lê-lo de fio a pavio e pensar “porque é que não li isto antes?”. Porque, de facto, é um livro excelente, e do que li deu para perceber isso. Deu para perceber isso logo na primeira página, aliás. Simplesmente não o abri no momento certo.

Mesmo assim vim aqui deixar a recomendação. Um livro diferente sobre o judaismo, com uma personagem que encanta e faz sorrir qualquer um e uma história suficientemente “fora da caixa” para valer muito a pena ser lida.

Livro recomendado!

Livro na Wook

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s