Finais literários difíceis de ultrapassar

Hoje venho fazer um post um pouco diferente. Venho falar dos finais literários mais difíceis de ultrapassar, do que já li. Aqueles que, independentemente do tempo que tenha passado desde o fim daquela leitura, eu ainda não consegui realmente aceitar. Todos os leitores sabem que livros assim existem, não é?

Alerta: Este post pode conter spoilers!

Para onde vão os guarda-chuvas – Afonso Cruz

9789898775184

Já falei deste livro no blog duas vezes, aqui e aqui. O livro foi, só por si, um livro que me marcou muito. É uma história linda e com muita verdade nas entrelinhas. Mas o final…o final eu nunca hei-de conseguir ultrapassar.

Sem fazer muito spoiler, o autor termina este livro no exacto momento em que nós já sabemos o que vai acontecer mas ele ainda não o disse. Aquele momento em que ainda há tempo para acontecer um milagre – um grito, uma intuição – que possa evitar a grande desgraça. Mas não acontece, nem o milagre nem a desgraça. O livro pura e simplesmente termina ali, antes da frase que dá a sentença final. Ou melhor, antes da frase que confirma a sentença final, a grande desgraça prestes a acontecer. Se é um final bom? É um final genial. Mas que dá uma dor na alma impossível de aceitar. Eu ainda virei a página na esperança de ver mais uma frase, só uma bastava, capaz de salvar aquela personagem de um fim tão trágico. Mas não a encontrei. Foi um final encantador e aterrador ao mesmo tempo.

 

O meu pé de laranja lima – José Mauro de Vasconcelos

Resultado de imagem para o meu pé de laranja lima livro"

Mais uma vez, um livro que podem encontrar aqui, na minha lista de livros preferidos. Parece que finais difíceis de aceitar também são um factor que contribui para a entrada do livro nesta lista.

Mas aqui é mais fácil de explicar. Eu choro baba e ranho cada vez que leio este livro, porque ele é muito triste. Então, se este fosse um livro cliché, as coisas melhoravam no fim e pronto. Acabava-se a choradeira, acabava-se a tristeza e o livro era só mais um livro meio esquecido no meio da minha estante.

Mas o livro conta uma história verídica, a história do próprio autor e, na vida real o final não é sempre como nós queremos. Então a tristeza não se acaba, a choradeira não pára. Só vai acalmando. E a personagem-autor, que é criança no livro, cresce. Só isso.

Tal como acontece com quase todos nós, não há finais milagrosos nem nada de viveram felizes para sempre.

 

Viver depois de ti – Jojo Moyes

Imagem relacionada

Também já falei deste livro aqui.

Esta é a história de Louisa Clark e Will Traynor e da sua história de amor. A questão central aqui é que Will está preso a uma cadeira de rodas. Habituado desde sempre a uma vida intensa e radical que vê acabar quando um atropelamento o deixa imóvel, Will não consegue aceitar o seu destino e a sua nova vida e decide morrer.

Ao longo do livro vemos os dois conhecerem-se, apaixonarem-se e depois vemos Lou descobrir a intenção dele e tentar convencê-lo que viver vale a pena.

O amor vence neste livro, mas não da maneira que esperaríamos. A autora aborda, num romance franco e ligeiro, um tema extremamente sensível. Mais uma vez, achei que o fim foi brilhante, embora não fosse esse o fim que eu queria.

 

Porque te amo – Guillaume Musso

image.jpg

Este é um autor não muito conhecido mas que eu adoro e de que já vários livros. É um daqueles autores que quase parece que tem poesia nas palavras dos romances que escreve. E se há mais alguma coisa que podemos dizer dos livros dele é que são, sem dúvida, únicos. Nada é cliché, nada é mais do mesmo.

Neste livro conhecemos Layla, de 5 anos e os pais. Layla desaparece um dia num centro comercial sem deixar qualquer rasto. Os pais, desfeitos pela tragédia e incapazes de lidar com o sofrimento, separam-se.

Cinco anos mais tarde Layla é encontrada exactamente no mesmo local. Não diz uma palavra. Então vemos o pai lutar e tentar desvendar o mistério. O que aconteceu naqueles cinco anos?

A história é linda, o livro é lindo. O fim, não sei se sou eu que sou muito distraída ou se é mesmo por ser um pouco fora dos padrões, deixou-me de boca aberta. Ainda hoje não sei se o considere brilhante ou revoltante. O que sem dúvida é bom!

Se procuram um livro com um final inesperado este é claramente uma opção.

 

A menina que fazia nevar – Grace McCleen

Resultado de imagem para a menina que fazia nevar"

Também já falei deste livro aqui.

Este é um final difícil de esquecer, mas não pelas melhores razões.

O livro é lindo, doce, meio mágico. Conta a história de Judith, uma menina de dez anos que vive sozinha com o pai, um homem extremamente religioso com quem tem uma relação distante. Isso e o bulliyng a que é sujeita na escola, assim como a ausência da mãe, levam a menina a isolar-se numa realidade que ela própria cria: a Terra de Leite e Mel, que ela constrói com lixo.

Porque é que eu acho este um final difícil de ultrapassar? Primeiro, porque foi um final muito rápido, que deixou a impressão de “falta alguma coisa”. Depois, porque não achei que combinasse muito com a história, não teve muita lógica. E depois porque a personagem é uma criança de dez anos.

Para alguns este final poderia ser excelente. Eu não gostei, embora tenha adorado o livro.

 

O Diário de Anne Frank – Anne Frank

Wook.pt - O Diário de Anne Frank

É cliché dizer que o final do Diário de Anne Frank não é o que desejaríamos que fosse? Provavelmente é. Aposto que quase todos os que leram este livro gostavam que ele terminasse de outra forma.

Este diário foi escrito por Anne Frank, uma menina judia que se escondeu, com a sua família e outros judeus, num apertado sotão durante a II Guerra Mundial. O objectivo era, claro, não serem capturados pelos alemães.

Mas lá está, é uma história real e na realidade não existem sempre finais felizes.

Resta-nos o retrato desta terrível realidade vivida por Anne, pela sua família e por milhares de outros judeus e a esperança de que um dia coisas destas deixem de acontecer.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s