E as montanhas ecoaram – Khaled Hosseini

Wook.pt - E as Montanhas Ecoaram

Livro Físico

“Nos últimos tempos, vinha pensando muito sobre a história que pai lhes contara na noite anterior à viagem para Cabul, no velho aldeão Baba Ayub e no dev. Abdullah dava por si num lugar onde Pari antes estivera, a sua ausência como um odor que subisse da terra debaixo dos pés dele, e as pernas cediam-lhe, e o coração desabava-lhe sobre si próprio e ansiava por um trago da poção mágica que o dev oferecera a Baba Ayub, para que também ele pudesse esquecer. Mas não havia esquecimento.”

“Quando eu te conheci, percebi que nós os dois não éramos iguais, que o que eu desejava era uma coisa impossível. Ainda assim, tinhamos as nossas caminhadas matinais, os nossos passeios de carro, e não vou dizer que isso me bastava, mas sempre era melhor do que não estar contigo. Aprendi a conviver com a tua proximidade.”

Khaled Hosseini - AdoroCinema
Khaled Hosseini

Nascido a 4 de março de 1965, Khaled Hosseini é um romancista e médico afegão. naturalizado nos EUA. É o autor do conhecido livro O Menino de Cabul, bestseller recomendado pelo plano nacional de leitura.

Em E As Montanhas Ecoaram começamos por conhecer Saboor, um pai de família numa aldeia afegã que, para poder sustentar a família se vê obrigado a vender a filha mais nova, Pari, a um casal rico de Cabul. Aos poucos a teia vai-se alargando e vamos conhecendo outras histórias de outras personagens que se cruzaram com essa família e com as personagens que se cruzaram com essa família. Desta forma, o autor mostra-nos a realidade afegã a fundo, apresenta-nos costumes e maneiras de pensar diferentes das nossas, fala-nos sobre a cultura afegã e sobre as dificuldades que se vivem e viveram naquele país.

São, na sua maioria, história muito duras. Tristes. De agoniar, de dar um aperto no peito, de nos deixar angustiados. E estão de tal forma bem escritas que a leitura desliza, como se estivessemos a comer um doce e quisessemos sempre mais. Quase disfarçadamente, é também um grito por justiça e igualdade, uma denúncia.

Eu admito que já me tinha cruzado várias vezes com livros deste autor e nunca lhes tinha dado atenção. Não me pareciam ser nada de extraordinário. Agora que li este, percebo como estava enganada, são extraordinários sim! Fiquei com vontade de ler os livros todos dele, e provavelmente irei fazê-lo.

Mágico, triste, inspirador, um livro que nos faz abrir os olhos para a realidade e viajar.

Muito, muito recomendado! 5*, livro preferido!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s