À mesa com Eça de Queirós [Ementa Literária]

Já ouviram falar de jantares literários? Jantares literários são jantares em que a ementa é baseada nos pratos referidos nas obras de um ou mais escritores. São bons para eventos e para celebrar/homenagear a obra de um autor em específico. Também é uma excelente forma de conhecer mais a fundo o autor escolhido.

Na nova rubrica do Livros & Saltos vamos dar sugestões de Ementas Literárias. Nesta primeira vamos sentar-nos à mesa com Eça de Queirós! Parece-vos bem?

Eça de Queiroz - WOOK
Eça de Queirós

José Maria de Eça de Queiroz nasceu a 25 de novembro de 1845 na Póvoa de Varzim e faleceu a 16 de agosto de 1900 em Neuilly-sur-Seine, na França. Foi escritor e diplomata e é considerado um dos melhores escritores portugueses de sempre. Entre as suas obras mais consagradas temos por exemplo Os Maias, O Crime do Padre Amaro, A Reliquia, entre outros.

Ementa

Sopa
Caldo de Galinha com moela

“Desconfiado, provou o caldo, que era de galinha e rescendia. Provou – e levantou para mim, seu camarada de misérias, uns olhos que brilharam surpreendidos (…). E sorriu, com espanto: -“Está bom!”. Estava precioso: tinha fígado e moela: o seu perfume enternecia: três vezes, fervorosamente, ataquei aquele caldo.” (A Cidade e as Serras)

Ingredientes: 1 galinha com miúdos; 1 cebola; salsa; sal; 3 colheres de sopa de arroz; hortelã

Receita: Limpa-se e lava-se a galinha e os miúdos. Põe-se a galinha, os miudos, a cebola cortada e a salsa numa panela e cobre-se de água fria. Tempera-se com sal e deixa-se cozer durante, pelo menos, uma hora e meia. Depois retira-se a salsa, desfia-se a carne e leva-se de novo o caldo com a carne ao lume. Quando ferver junta-se o arroz e deixa-se cozer. No fim acrescenta-se a hortelã.

Pratos Princípais

Frango Com Ervilhas

“Ceia pacata – contou o Titó com a serenidade que lhe merecia a festa das suas amigas. A D. Casimira tinha uma frangalhada com ervilha.” (A Ilustre Casa de Ramires)

Ingredientes: 1 frango grande; 1 linguiça; 900 g de mistura de ervilhas e cenouras cortadas em rodelas; 390 g de tomate em pedaços; 1 cebola; 4 dentes de alho; 300 ml de caldo de galinha; 200 ml de vinho branco; 3 colheres (sopa) de azeite; Sumo de 1/2 limão; 1 raminho de salsa; 1 folha de louro; Noz-moscada q.b.; Sal e pimenta branca q.b.

Receita: Corta-se o frango em bocados e tempera-se com os alhos picados, o sumo de limão, sal, pimenta e noz moscada. Faz-se um refogado num tacho com o azeite e a cebola e quando estiver dourada junta-se o frango e deixa-se alourar. Rega-se com o vinho branco e o caldo de galinha e adiciona-se a linguiça cortada em rodelas e o tomate e deixa-se cozinhar lentamente, mexendo de vez em quando, durante pelo menos 30 min. Acrescenta-se as ervilhas e as cenouras e deixa-se cozinhar por mais 10 min. Antes de servir polvilha-se com a salsa picada.

Bacalhau assado no forno

“Na Lawrence o jantar prolongou-se até às oito horas, com luzes; – e o Alenquer falou sempre (…). A aparição do bacalhau foi um triunfo: – e a satisfação do poeta tão grande, que desejou mesmo, caramba, rapazes, que ali estivesse o Ega!
– Sempre queria que ele provasse este bacalhau! Já que me não aprecia os versos, havia de me apreciar o cozinhado, que isto é um bacalhau de artista em toda a parte!”
(Os Maias)

Ingredientes: 3 postas de bacalhau demolhado; 1 cebola grande; 4 dentes de alho: azeite q.b.; salsa e sal q.b.; 2 colheres sopa de polpa de tomate; 0,5dl vinho branco

Receita: Num tabuleiro de forno espalha-se uniformemente metade da cebola cortada em rodelas e dos alhos laminados e rega-se com um fio de azeite. por cima colaca-se o bacalhau e sobre este a restante cebola e alho. Rega-se novamente com um fio de azeite generoso. Por cima coloca-se a polpa de tomate, bem espalhada, e o vinho. Leva-se ao forno a 220 graus entre 40 a 50 min, mexendo regularmente para evitar que queime.

Sobremesa

Aletria

“Havia creme crestado a ferro de engomar, um prato de ovos queimados, aletria com as iniciais do Conselheiro desenhadas a canela.” (O Primo Basílio)

Ingredientes: 200 gr massa aletria; 200 ml leite meio gordo; 4 gemas; 240 gr açúcar amarelo; casca 1 limão; 1 pau canela e canela em pó para polvilhar; 10 gr manteiga; 700 ml água; 1 pitada de sal

Receita: Num tacho leva-se ao lume a água, o açúcar, a manteiga, o pau de canela e a casca de limão até ferver. De seguida baixa-se para lume médio e deixa-se cozinhar por 10 min. Adiciona-se a massa aletria, uma pitada de sal e deixa-se cozinhar por mais 10 min. Numa tigela à parte bate-se as gemas com o leite e depois adiciona-se, aos poucos, um pouco da calda anterior, para aquecer gradualmente o preparado. Quando estiver quente junta-se ao resto da mistura, no tacho, e leva-se ao lume mais 5 ou 10 min, até engrossar. Por fim retira-se do tacho, coloca-se numa travessa e polvilha-se com canela a gosto. Serve-se fria.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s