Book Haul [Janeiro e Fevereiro 2020]

Hoje estamos aqui para vos contar quais foram os livros que entraram para a nossa estante nos últimos dois meses. Querem ver?

 

Longa Pétala de Mar – Isabel Allende

Wook.pt - Longa pétala de mar

Espanha, final da década de 1930. A vitória iminente das tropas franquistas na Guerra Civil obriga milhares de pessoas a abandonar o país, numa perigosa viagem através dos Pirenéus. Entre eles, Roser Bruguera, uma jovem viúva, e Víctor Dalmau, médico e irmão do falecido marido de Roser. Em França, conseguem embarcar no Winnipeg, um navio fretado pelo poeta Pablo Neruda que transportou mais de 2 mil espanhóis até ao Chile – essa «longa pétala de mar, de vinho e de neve» -, onde são recebidos como heróis. Víctor e Roser integram-se com sucesso na vida social do país de acolhimento, durante várias décadas, até ao golpe de Estado que derruba Salvador Allende, parceiro de xadrez de Víctor Dalmau. Os dois amigos de toda uma vida são de novo forçados ao exílio, mas, como diz a autora, «se vivermos o suficiente, todos os círculos se fecharão».

 

Os Outros – C. J. Tudor

Wook.pt - Os Outros

Ao conduzir uma noite para casa, Gabe vê uma menina no carro da frente. É a sua filha Izzy, de cinco anos. Persegue o carro mas acaba por perdê-lo no trânsito. Em casa, a policia diz-lhe que a mulher e a filha estão mortas. Mas Gabe sabe que não é verdade, afinal, ele viu a pequena Izzy na autoestrada. Ou estará a ficar louco? Três anos depois, Gabe ainda passa os dias a conduzir na autoestrada, à procura do carro que lhe levou a filha. Mas conseguirá encontrar alguma coisa? Fran e Alice também passam grande parte do seu tempo na estrada. Mas não estão à procura de algo, estão em fuga. Porque Fran sabe o que aconteceu a Izzy, e sabe o que Os Outros lhe farão se a encontrarem. No geral, este foi um thriller intenso e interessante. Para mim foi o mais fraco dos três livros da autora, mas é ainda um livro muito bom. A história é complexa, cheia de detalhes e, no fim, tudo bate certo. Isso, a par com o suspense e a carga emocional que carrega, tornam-no num livro muito bom!

 

Tambores na Noite – Marion Zimmer Bradley

Em Tambores na Noite conhecemos a história de Mardee Haskell, uma actriz negra em início de carreira, que não sabe nada sobre o Haiti além de que é o país da sua mãe. Em processo de divórcio e momentaneamente sem trabalho, Mardee decide partir para o Haiti por uns meses, quando a sua velha tia avó lhes pede, a ela e à mãe, ajuda. Um filme sobre o Haiti está a ser feito nas propriedades da velha senhora, e ela já não se sente em condições para tratar de tudo e acolher os convidados. Mardee parte então para o Haiti, onde vai descobrir muito mais sobre si e a sua família do que aquilo que pensava…Mardee é uma personagem com quem facilmente simpatizamos, se bem que a rapidez com que se apaixona por três homens diferentes na história, me deixou um pouco de pé atrás com ela. No fim até se entende que havia um motivo para tudo aquilo, mas foi algo estranho. Já o que nos mostra sobre a cultura haitiana e o vodu é bem mais consistente. No geral é uma boa história e uma leitura interessante e agradável, apesar de ligeiramente atabalhoada.

Monstros Fabulosos – Alberto Manguel

Wook.pt - Monstros Fabulosos

Em Monstros Fabulosos: Drácula, Alice, Super-Homem e outros amigos literários Alberto Manguel reapresenta-nos mais de 30 personagens literárias que todos conhecemos e que são, segundo parece, as suas preferidas. E fala delas, analisa-as e às suas vidas, explora as relações delas com os leitores. Este livro é uma obra fantástica sobre grandes personagens mas é também uma bonita reflexão sobre a condição humana. Ao falar deles, Alberto Manguel fala de nós. É um livro sobre leituras, literaturas e… a própria vida. Cada leitura é única, como cada personagem, como cada leitor e momento. Eu adorei cada palavra deste livro e fiquei com muita vontade de ler mais coisas deste autor. Muito recomendado! 5*

 

Relato de Um Náufrago – Gabriel García Márquez

Wook.pt - Relato de um Náufrago

Relato de Um Náufrago descreve a experiência de um jovem que, em 1955, caiu ao mar, com outros sete membros da tripulação do contratorpedeiro Caldas da Marinha de Guerra da Colômbia, e que teve a sorte de ser o único sobrevivente. Embora a história tenha sido escrita por Gabriel García Márquez no seu tempo de jornalista do El Espectador de Bogotá, com material resultante de uma longa entrevista ao sobrevivente, os responsáveis pela publicação decidiram que a história seria narrada na primeira pessoa e assinada pelo náufrago. Foi publicada diariamente, um mês depois dos acontecimentos terem ocorrido, em 14 partes consecutivas. A história teve imenso impacto, não pela sua novidade, uma vez que a notícia fora amplamente coberta pelos media e explorada pelos anunciantes, mas porque, pela primeira vez, se tornou público um relato verdadeiro do que sucedeu. Quinze anos mais tarde, quando Gabo já tinha escrito Cem Anos de Solidão, decide publicar a história completa em livro e assiná-la como o seu autor. A história desta experiência incrível é maravilhosamente clara e nítida. Mostra em grande detalhe, mas sem desperdício de tinta, como realmente foram os eventos que levaram à morte sete marinheiros colombianos, e à fama, e, em seguida, ao esquecimento, o único sobrevivente, sem ter havido qualquer tempestade ou naufrágio. Neste livro não há nada mágico, é realismo puro. E dá o mesmo prazer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s