A Decadência da Leitura ou o Movimento pela Leitura

Foram recentemente publicados os resultados do Inquérito às Práticas Culturais dos Portugueses de 2020, encomendado pela Fundação Gulbenkian ao Instituto de Ciências Sociais (ICS), que podem ver em seguida.

Vamos lá. Não é um estudo que traga boas notícias, no geral. A mim, compete-me falar dos livros e das bibliotecas acima de qualquer coisa. E é isso que vou fazer.

Entre outras coisas, lemos neste estudo que apenas 39% dos portugueses leram livros impressos no último ano. Ou seja 61% da população portuguesa não leu qualquer livro em 2020. Os ebooks foram lidos por apenas 10% da população e 80% da população não foi nenhuma vez nos 12 meses anteriores ao início da pandemia a arquivos e bibliotecas.

É triste. E é preocupante.

A leitura não é só uma forma agradável de passar o tempo. Ela estimula a criatividade, torna-nos mais empáticos e compreensivos, aumenta o nosso vocabulário e conhecimento no geral. Ler ajuda-nos a desenvolver a capacidade crítica e de encadeamento de ideias e a melhorar a nossa capacidade de escrita, bem como a concentração e a memorização. Ler melhora a saúde mental e a inteligência emocional, ajuda a reduzir o stress e a ampliar horizontes. Sabiam que um estudo realizado pela Universidade de Yale em 2016 com 5.635 participantes concluiu que quem lê mais tem mais 20% de hipóteses de viver mais tempo do que quem não lê?

Hoje não vim aqui para me lamentar. Venho pedir a participação de todos para, em conjunto, mudarmos esta tendência decrescente de leitura. Deixo uma lista de possíveis sugestões para divulgar/difundir o hábito da leitura e a tag #movimentopelaleitura. Façam estas ou outras coisas, participem, e usem a tag em tudo quando se relacionar com livros e leituras para que mais pessoas sejam alcançadas. Juntos temos força, separados não.

  • Recomendem livros a amigos, familiares, conhecidos e até mesmo… desconhecidos!
  • Deem livros a adultos e a crianças. Sejam “a tia que dá livros” nos aniversários e natais e mesmo nos dias comuns.
  • Partilhem livros. Emprestem. Doem aqueles livros que têm parados na estante e nunca mais vão ler. Mostrem que a leitura é um prazer.
  • Falam dos livros com entusiasmo. Se leram e não gostaram, esqueçam esse livro. Falem antes daqueles que gostaram.
  • Comprem livros. Nas grandes e nas pequenas livrarias, nos alfarrabistas e em qualquer outro sitio. Mostrem que há um público interessado em livros.
  • Fotografem livros e postem as fotos. Mostrem que os livros também gostam de “andar por aí”
  • Visitem bibliotecas. Requisitem livros. Participem nas atividades das bibliotecas da vossa zona.
  • Participe em clubes de leitura, passeios literários e tudo o mais do género. Se não há nada na sua zona e é um aficcionado da leitura, pode sempre criá-los.
  • Não se cobre. Não há mal em não gostar de um livro e abandonar a leitura a meio. Só não desista de ler por ainda não ter encontrado AQUELE livro, o que realmente o apaixonará. Continue a tentar.
  • Não julgue a leitura alheia. Qualquer livro é um bom livro desde que ponha uma pessoa que seja a ler.
  • Não torne a leitura numa competição ou numa obrigatoriedade. Cada leitor tem o seu ritmo e gosto. E tudo bem.
  • Reserve um tempo do seu dia para ler. Podem ser só 10 ou 15 minutos, mas torne-o um hábito.
  • Saia da caixa. Só pode dizer que não gosta de algum género ou autor depois de experimentar nem que seja meia dúzia de páginas. Por vezes achamos que não gostamos e acabamos por ter uma enorme surpresa!

Lembram-se de mais coisas? Deixem nos comentários.

E partilhem com o #movimentopelaleitura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s