22 livros sobre mulheres, direitos (ou a falta deles) e experiências reais que todos deviam ler

Os Direitos das Mulheres no Estado Novo
A Segunda Grande Guerra
Helena Pereira de Melo

Wook.pt - Os Direitos das Mulheres no Estado Novo

Livro Físico

Do ponto de vista jurídico, qual era a situação das mulheres portuguesas durante a Segunda Guerra Mundial? Enquanto o conflito decorria, quais as preocupações do legislador português – o Governo – quanto à vida e ao comportamento de uma mulher? Quais os seus direitos e obrigações no plano familiar, laboral e educativo? Para a ideologia do Estado Novo, o que significou ser-se mulher neste período? São estas, fundamentalmente, as perguntas às quais este trabalho tenta responder.

Mulheres
Retratos de respeito, amor-próprio, direitos e dignidade
Carol Rossetti

Wook.pt - Mulheres

Livro Físico

Existem mulheres negras, brancas, morenas, latinas, asiáticas, indianas, indígenas. Existem engenheiras, donas de casa, prostitutas, ministras, artistas, executivas, atrizes. Há mulheres cegas, surdas, mudas. Mulheres bipolares, deprimidas, ansiosas. Existem heterossexuais, lésbicas, bissexuais, arromânticas, pansexuais, assexuais. Mulheres cristãs, ateias, budistas, muçulmanas. Há mulheres que não são ativistas, que nunca ouviram falar em feminismo, que nunca discutiram racismo. Mulheres que lutam de formas diferentes, a partir de ideias que não conhecemos. Existem mulheres que têm vergonha de partilhar as suas escolhas por medo de serem julgadas. E existem mulheres que discordam de tudo o que eu disse até aqui. Cada Mulher tem a sua própria história, e acredito que todas merecem ser ouvidas e representadas. A minha abordagem será abrangente, convidando todos os que partilhem comigo essa ideia de liberdade a celebrar a diversidade do ser humano. Pode entrar, sente-se onde quiser, tome um café. Estão todos convidados. – Carol Rossetti

Todos Devemos Ser Feministas
Chimamanda Ngozi Adichie

Wook.pt - Todos Devemos Ser Feministas

Livro Físico

“Peço-vos que sonhem e planeiem um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens e mulheres mais felizes, mais fiéis a si mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos de criar as nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos de criar os nossos filhos de uma maneira diferente.” O que é que o feminismo significa hoje em dia? Neste ensaio pessoal – adaptado de uma conferência TED – Chimamanda Ngozi Adichie apresenta uma definição única do feminismo no século XXI. A escritora parte da sua experiência pessoal para defender a inclusão e a consciência nesta admirável exploração sobre o que significa ser mulher nos dias de hoje. Um desafio lançado a mulheres e homens, porque todos devemos ser feministas.

Mulheres Portuguesas
Helena Pereira de Melo e Irene Flunser Pimentel

Wook.pt - Mulheres Portuguesas

Livro Físico

O livro Mulheres Portuguesas procura dar respostas às questões mais relevantes sobre o papel das mulheres ao longo de todo o século XX. Trata-se de uma obra completa que analisa um período complexo da nossa História mas ao mesmo tempo rico em transformações sociais e políticas. Ao longo das mais de 400 páginas do livro, as autoras analisam as leis que moldaram a situação das mulheres portuguesas na família e na sociedade desde o final do século XIX até aos dias de hoje, incluindo o movimento feminista e sufragista na I República, o período do Estado novo e as grandes mudanças que eclodiram com o 25 de Abril de 1974.

O Segundo Sexo
Simone de Beauvoir

Wook.pt - O Segundo Sexo - vol 1

Livro Físico

Mais de 50 anos volvidos sobre a sua primeira publicação, os temas que Simone de Beauvoir discute neste célebre tratado sobre a condição da mulher continuam a ser pertinentes e a manter aceso um debate clássico. Entretecendo argumentos da Biologia, da Antropologia, da Psicanálise e Filosofia, e outras áreas de saber, O Segundo Sexo revela os desequilíbrios de poder entre os sexos e a posição do «Outro» que as mulheres ocupam no mundo. O Segundo Sexo é uma obra essencial do feminismo, e as suas considerações acerca dos condicionamentos sociais que levam à construção de categorias como «mulher» ou «feminino» – e que estão na base da opressão das mulheres – são hoje amplamente aceites.

Queimada Viva
Souad

Wook.pt - Queimada Viva

Livro Físico

Quando o amor antes do casamento é sinónimo de morte. Souad tinha dezassete anos e estava apaixonada. Na sua aldeia da Cisjordânia, como em tantas outras, o amor antes do casamento era sinónimo de morte. Tendo ficado grávida, um cunhado é encarregado de executar a sentença: regá- -la com gasolina e chegar-lhe fogo. Terrivelmente queimada, Souad sobrevive por milagre. No hospital, para onde a levam e onde se recusam a tratá-la, a própria mãe tenta assassiná-la. Hoje, muitos anos depois, Souad decide falar em nome das mulheres que, por motivos idênticos aos seus, ainda arriscam a vida. Para o fazer, para contar ao mundo a barbaridade desta prática, ela corre diariamente sérios perigos, uma vez que o “atentado” à honra da sua família é um “crime” que ainda não prescreveu. Um testemunho comovente e aterrador, mas também um apelo contra o silêncio que cobre o sofrimento e a morte de milhares de mulheres. Com mais de 350 mil exemplares já vendidos em França, Queimada Viva encontra-se traduzido em 24 línguas e é presença assídua nas listas de best-sellers um pouco por todo o mundo. Nos Estados Unidos, a Warner Books prepara-se para editar a versão americana.

Divorciada aos 10 Anos
Delphine Minoui e Nojoud Ali

Wook.pt - Divorciada aos 10 Anos

Livro Físico

A infância de Nojoud teve um final abrupto quando o pai lhe arranjou um casamento com um homem muito mais velho, que ignorou o compromisso de esperar que a menina alcançasse a puberdade para ter relações sexuais. O marido roubou-lhe a virgindade na noite de núpcias. Ela tinha apenas dez anos. A sua tenra idade não a impediu de fugir – não para casa, mas para o tribunal. Surpreendentemente, o juiz deu-lhe razão. Algo inédito num país onde mais de metade das raparigas casa antes dos dezoito anos. A sua coragem foi aplaudida pela imprensa internacional e comoveu o mundo inteiro. Nojoud conta agora a sua história. Para quebrar o silêncio e encorajar as outras meninas a lutar pelos seus direitos mais fundamentais.
Esta vitória legal sem precedentes conduziu a mudanças no Iémen e em outros países do Médio Oriente, onde as leis dos casamentos de menores estão a ser alteradas.

Amon
O Meu Avô Podia Ter-me Matado
Jennifer Teege e Nikola Sellmair

Wook.pt - Amon

Livro Físico

A história extraordinária da mulher que um dia descobre que é neta de Amon Göth, o brutal comandante nazi imortalizado no filme A Lista de Schindler. É num livro de capa vermelha aninhado numa estante da Biblioteca Central de Hamburgo que Jennifer Teege reconhece o nome da mãe biológica e descobre um facto que viria a mudar para sempre a sua vida: o seu avô era Amon Göth, o sanguinário comandante nazi imortalizado por Ralph Fiennes no filme de Steven Spielberg, A Lista de Schindler. Jennifer Teege é uma alemã de origem nigeriana que foi criada num orfanato e acabou por ser adotada aos 7 anos de idade. Apesar de ter mantido algum contacto com a família biológica, nem a mãe nem a avó alguma vez lhe contaram a verdade acerca do avô, o comandante do campo de Plaszów, que veio a ser enforcado em 1946 por crimes contra a Humanidade. Aos 38 anos, a descoberta acerca do seu passado familiar provoca-lhe uma depressão profunda e o desejo de desenterrar toda a história, conduzindo-a numa demanda que a leva até Cracóvia — onde ficava o gueto que o avô limpou de judeus e o campo de concentração que dirigia — e de regresso a Israel, onde em tempos vivera e conhecera a realidade judaica. Quanto mais Jennifer descobre sobre o avô, mais é assolada por uma certeza: se soubesse que tinha uma neta negra, Amon Göth tê-la-ia matado.

Meu Amo e Senhor
William e Marylin Hoffer

Wook.pt - Meu Amo e Senhor

Livro Físico

Tehmina Durrani tinha 21 anos quando se apaixonou por Mustapha Khar, o “Leão do Punjabe”. Ele era mais velho do que ela vinte anos e era também um dos mais célebres políticos do Paquistão. Durante catorze anos, Mustapha e Tehmina formam, aos olhos de todos, um casal exemplar. Apoiando fielmente o marido nos seus combates, defendendo-o encarnecidamente quando ele é preso por motivos políticos, Themina é, aparentemente, o símbolo da mulher muçulmana moderna. Porém, a sua vida privada é um inferno. Mustapha, um verdadeiro senhor feudal, bate-lhe com uma violência que confina com a loucura; humilha-a, engana-a com a própria irmã, viola-a… Condicionada pela educação, reduzida a nada pelo medo, Themina cala os seus sofrimentos – até ao dia em que, decidida a conquistar a liberdade, quebra finalmente a lei do silêncio. Desde então fica só, rejeitada pela família e com o marido a tentar tirar-lhe os filhos. Tehmina Durrani teve a audácia de revelar ao mundo inteiro a condição da maior parte das mulheres muçulmanas. O seu livro foi considerado escandaloso pelos “amos e senhores” do seu país. A sua vida passou a correr perigo. Salvou-a talvez o facto de aparecer publicado em todo o mundo este testemunho excepcional, cuja coragem e força a imprensa internacional tem vivamente destacado.

As Meninas Proibidas de Cabul
Jenny Nordberg

Wook.pt - As Meninas Proibidas de Cabul

Livro Físico

Nas cidades e aldeias afegãs, há raparigas que se movimentam livremente e sem medo de represálias. Num país onde a mulher não tem valor nem privilégios, há meninas que vão à escola e brincam na rua. Elas existem mas ninguém sabe quem são. Porquê? Porque estão disfarçadas de rapazes. São as suas próprias famílias a fazê-lo ao abrigo de uma tradição secreta ancestral chamada bacha posh. Para uma família afegã, não ter filhos varões é uma tragédia. De forma a contornar este estigma, muitos vestem e apresentam ao mundo as suas filhas como se fossem rapazes. Mas este estado de graça só dura até à puberdade, altura em que são obrigadas a assumir a sua identidade feminina. Para as meninas que tiveram um vislumbre de autonomia, o choque é dilacerante. A jornalista premiada Jenny Nordberg deparou-se com este costume e ficou fascinada. Pouco a pouco, conseguiu reunir um grupo de mulheres corajosas. Os seus testemunhos são fascinantes e dão-nos uma perspetiva totalmente nova sobre o que significa ser mulher e os sacrifícios a que obriga ainda nos dias de hoje.

As coisas que os homens me explicam
Rebecca Solnit

Wook.pt - As coisas que os homens me explicam

Livro Físico

A ferramenta de que todos precisamos para encontrar algo que quase estava perdido. Conjunto de textos em que a desigualdade de género é analisada através de diferentes manifestações de violência contra as mulheres, facilmente observáveis mas quase sempre desvalorizadas pela sociedade em geral. Começando pelo tratamento condescendente até ao silenciamento das mulheres: a descredibilização, a exploração, a agressão física, a violência, a morte. Solnit começa por contar um episódio cómico, em que um homem lhe explica um livro que não leu e que foi ela que o escrevera. Este episódio deu origem a um texto postado no blogue «TomDispatch» e teve uma repercussão enorme. Foi assim cunhada a palavra mansplain para a situação em que os homens explicam às mulheres coisas que elas sabem e que eles não sabem, chegando a ser considerada a palavra do ano em 2013.

Um Quarto que Seja Seu
Virginia Woolf

Wook.pt - Um Quarto que Seja Seu

Livro Físico

«Uma mulher tem de dispor de dinheiro e de um cantinho seu, para poder escrever ficção – Virginia Woolf». Um Quarto Que Seja Seu nasceu de duas dissertações subordinadas à temática «A Mulher e a Ficção», proferidas pela autora nas universidades femininas de Newnham e Girton, em Cambridge. Nelas Woolf reflecte sobre os efeitos que as condições de vida das mulheres têm sobre o que escrevem — a sua sujeição intelectual. Contudo, esta obra, plena de subtileza e espírito, é muito mais do que um ensaio sobre as mulheres e a ficção; trata-se de uma construção arquitectónica de ideias de todo o género, habilidosamente dispostas como ilustração do tema central.

Teoria Feminista
Da margem ao centro
Bell Hooks

Wook.pt - Teoria Feminista

Livro Físico

As edições Orfeu Negro continuam a publicação da obra de bell hooks, uma referência incontornável na história do feminismo. Teoria Feminista – Da margem ao centro examina questões como a sororidade, a violência, a periferização e a parentalidade, defendendo que o movimento feminista tem de reconhecer a complexidade das relações sociais e o contributo inestimável das mulheres negras ao longo da história. Publicado em 1984, permanece um texto actual e provocador, mantendo o registo crítico e directo da autora.

Clube de Combate Feminista
Um manual de sobrevivência (para um ambiente de trabalho sexista)
Jessica Bennett

Wook.pt - Clube de Combate Feminista

Livro Físico

Parte manual, parte manifesto, O Clube de Combate Feminista é um guia humorístico – mas incisivo sobre como lidar com o sexismo subtil no mundo do trabalho – que oferece conselhos de carreira para a vida real e reforço de humor para todas as mulheres. Jessica Bennett providencia um novo vocabulário para os arquétipos sexistas que as mulheres enfrentam no mundo do trabalho – como o interruptor, o homem que fala por cima das colegas durante as reuniões, ou o imitador, que está sempre a copiar ideias – e fornece conselhos práticos para que as mulheres possam movimentar-se no campo minado do mundo laboral. Certeiro e divertido, O Clube de Combate Feminista mistura histórias pessoais com investigações, estatísticas, infográficos e conselhos de peritos, sem m*rdas. Com uma investigação histórica fascinante e um conjunto de dicas para a leitora criar o próprio clube de combate, este livro aborda os comportamentos externos (sexistas) e internos (autossabotagem) que assolam as mulheres hoje em dia.

As Feministas Também Usam Soutien
Textos de mulheres e homens que não têm medo da igualdade

Wook.pt - As Feministas Também Usam Soutien

Livro Físico

Um livro com textos e ilustrações de 26 mulheres e homens que não têm medo da palavra feminismo. Merda. Porra. Feminismo. Apenas duas destas palavras são feias. Pista: nenhuma começa pela letra F. No entanto, em pleno século XXI, Feminismo continua a soar a asneira, a coisa feia, a capricho, a ódio e a preconceito. Uma palavra que soa a machismo, mas ao contrário, e que, porém, nada tem que ver com isso. Feminismo é liberdade. Feminismo é um direito humano. 26 pessoas – mulheres e homens – que não têm medo de se assumir feministas (nem de dizer asneiras) escreveram e desenharam sobre o tema, alguns com histórias pessoais, outros com pequenas reflexões, outros com poemas e canções e odes. Este livro tem de tudo – como na farmácia, dirá o leitor mais entendido em chavões populares. Com este livro, queremos, de uma vez por todas, igualdade de direitos.

As Feministas Não Usam Cor-De-Rosa e Outras Mentiras
Mulheres extraordinárias falam sobre a palavra «F»
Scarlett Curtis

Wook.pt - As Feministas Não Usam Cor-De-Rosa e Outras Mentiras

Livro Físico

Esta é uma coleção de ensaios inspiradores, escritos por diversas celebridades, ativistas e artistas, que aqui partilham o que significa para elas a palavra feminismo. Não existe apenas um significado, mas diversas vivências às quais se dá voz. Divertido, com mensagens poderosas e pessoais, este livro foi escrito por mulheres para mulheres. É um testemunho repleto de inspiração, com críticas, desabafos e manifestos de mulheres extraordinárias. Cada mulher tem uma história diferente para contar. É urgente sabermos ouvir.

Aqui a Princesa Salva-se Sozinha
Amanda Lovelace

Wook.pt - Aqui a Princesa Salva-se Sozinha

Livro Físico

Aqui Princesa Salva-se Sozinha é um livro sobre amor, perda, sofrimento, redenção e resiliência e, sobretudo, sobre a possibilidade de escrevermos os nossos próprios finais felizes. Dividido em quatro partes (a princesaa donzelaa rainha e tu), o livro adapta o imaginário dos contos de fada à realidade feminina do século XXI com delicadeza, emoção e contundência. Amanda Lovelace, aclamada como uma das principais vozes de sua geração, constrói uma narrativa poética de tons íntimos que nos acolhe em cada verso, tornando-nos cúmplices e intervenientes daquilo que ela descreve.

Cérebro e Género
Para lá do mito do cérebro masculino e feminino
Daphna Joel e Luba Vikhanski

Wook.pt - Cérebro e Género

Livro Físico

Ao longo de gerações, disseram-nos que as mulheres são profundamente diferentes dos homens. As mulheres são mais sensíveis e cooperantes, enquanto os homens são mais agressivos e sexuais – e tudo se deve aos respetivos cérebros. Esta história parece fornecer-nos uma explicação biológica clara para muito do que encontramos na vida quotidiana. Mas será realmente assim? Utilizando os resultados inovadores do laboratório que dirige, Daphna Joel, neurocientista de renome internacional, explica que cada cérebro e cada ser humano são um mosaico único de características «masculinas» e «femininas».

Problemas de Género
Feminismos e subversão da identidade
Judith Butler

Wook.pt - Problemas de Género

Livro Físico

Vinte e sete anos após a sua publicação original, Gender Trouble está finalmente disponível em Portugal. Trata-se de um dos textos mais importantes da teoria feminista, dos estudos de género e da teoria queer. Ao definir o conceito de género como performatividade – isto é, como algo que se constrói e que é, em última análise uma performance – Problemas de Género repensou conceitos do feminismo e lançou os alicerces para a teoria queer, revolucionando a linguagem dos activismos.

Violência Doméstica e de Género
Uma abordagem multidisciplinar
Isabel Dias

Wook.pt - Violência Doméstica e de Género

Livro Físico

A violência doméstica e de género é historicamente persistente. Está instalada de forma profunda na estrutura da sociedade e surpreende-nos constantemente. Implica um conjunto de ações e atividades multifacetadas. Assume inúmeras formas e atinge pessoas cujos direitos fundamentais são violados pelos agressores e pela falta de respostas ajustadas às suas necessidades. Suscita, por isso, questões complexas de análise teórica, bem como o desenvolvimento de políticas e de respostas sociais. Este livro surge assim com o objetivo de evidenciar a relação fundamental que tem de existir entre investigação, análise teórica, políticas sociais e intervenção junto das vítimas e dos agressores conjugais. Trata-se de uma obra que ilustra a força e a diversidade dos debates teóricos atuais, que coloca no centro da análise as vítimas de violência – com destaque para as mulheres e as crianças expostas à violência interparental – e que relaciona os resultados da investigação científica com as práticas de intervenção. Através do contributo de um conjunto de especialistas amplamente reconhecidos nesta área, o livro pretende ser um guia de conhecimento científico e técnico útil a todos os académicos, investigadores e profissionais que lidam com a violência doméstica e de género nos mais diversos contextos de intervenção (sociólogos, psicólogos, juristas, assistentes sociais, mediadores, profissionais de saúde e dos serviços médico-legais e forenses, professores, decisores políticos, entre outros). O livro destina-se, de igual modo, a todos os estudantes e ao público em geral interessados nas problemáticas aqui tratadas.

Mulheres da minha alma
Isabel Allende

Wook.pt - Mulheres da minha alma

Livro Físico

Em Mulheres da minha alma, a autora chilena convida-nos a acompanhá-la nesta emocionante viagem, em que revisita a sua ligação ao feminismo, desde a infância até aos dias de hoje. Recorda algumas mulheres incontornáveis na sua vida: Panchita, Paula e a agente Carmen Balcells, cuja ausência chora ainda hoje; escritoras de nomeada como Margaret Atwood; jovens artistas que trazem na pele a rebeldia das novas gerações; mulheres anónimas que sofreram na pele a violência de género e, com dignidade e coragem, se levantam e avançam. Todas elas a inspiram e a acompanham ao longo da vida: as mulheres da sua alma. Reflete, ainda, sobre as mais recentes lutas sociais, nomeadamente as revoltas no seu país de origem e, claro, sobre este novo contexto que o mundo atravessa com a pandemia. Tudo isto sem deixar de manifestar a sua inconfundível paixão pela vida e a sua crença em que, independentemente da idade, há sempre tempo para o amor.

Novas Cartas Portuguesas
Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa e Maria Teresa Horta

Wook.pt - Novas Cartas Portuguesas

Livro Físico

«Reescrevendo, pois, as conhecidas cartas seiscentistas da freira portuguesa, Novas Cartas Portuguesas afirma-se como um libelo contra a ideologia vigente no período pré-25 de Abril (denunciando a guerra colonial, o sistema judicial, a emigração, a violência, a situação das mulheres), revestindo-se de uma invulgar originalidade e actualidade, do ponto de vista literário e social. Comprova-o o facto de poder ser hoje lido à luz das mais recentes teorias feministas (ou emergentes dos Estudos Feministas, como a teoria queer), uma vez que resiste à catalogação ao desmantelar as fronteiras entre os géneros narrativo, poético e epistolar, empurrando os limites até pontos de fusão.» Ana Luísa Amaral in «Breve Introdução»

[Sinopses de wook.pt]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s