Literatura Policial: história e curiosidades

Hoje vamos falar de Literatura Policial!

A literatura policial é um dos géneros mais pedidos nas bibliotecas, nas livrarias e sabemos que é também um dos mais pesquisados aqui pelo blog. Julga-se um verdadeiro fã deste género literário?

Edgar Allan Poe – Wikipédia, a enciclopédia livre
Edgar Allan Poe

A Literatura policial como a conhecemos hoje começou com Edgar Allan Poe em 1841 com as suas histórias do detective Auguste Dupoint no livro Os Crimes da Rua da Morgue. Esta obra foi um marco para a literatura policial pois levou-a mais longe: a partir daí estas histórias deixaram de se basear apenas num crime, um criminoso e um detective começou a partir daí a usar-se a lógica para resolver esse crime, a explicação desse raciocinio e um narrador em terceira pessoa.

Depois de Edgar veio Sir Arthur Conan Doyle com as histórias do famoso Sherlock Holmes, que vieram popularizar e difundir a literatura policial de uma maneira nunca vista até então. Entretanto, para competir com as histórias do Sherlock Holmes escritas por Conan Doyle, um autor francês de nome Maurice Leblanc criou Arséne Lupin. Ambos procuram justiça e têm um raciocinio impressionante, a diferença é que enquanto Sherlock Holmes é um detective, Arséne é um ladrão. Recentemente, Arséne foi adaptado a série, podem ver aqui o trailer.

Raymond Chandler - Portal da Literatura
Raymond Chandler

Nas primeiras décadas do séc. XX surgiu então a Literatura Noir, um subgénero da literatura policial que pretendia ser uma forma de oposição e de inovação face aos romances policiais clássicos. Aqui o importante nos detectives deixa de ser o seu cérebro e passa a ser a sua força. São as tipicas histórias cheias de durões, de luta, violência, de corrupção e muitas vezes crimes mais agressivos e explícitos. Uma das primeiras obras deste género é O Falcão de Malta de Dashiell Hammett e as obras de Raymond Chandler.

Mais tarde surgiram os romances policiais em que além das pistas materiais se analisa tambem a psicologia do crime e do criminoso. Um marco nesse género de histórias são as obras de Georges Simenon.

Não podemos ainda terminar este tema sem falar na Rainha do Crime, Agatha Christie, nascida na Inglaterra no ano de 1890 e que ainda hoje é uma das autoras de policiais mais lida de sempre.

Para os mais jovens recomendamos a colecção CHERUB de Robert Muchamore. Para os adultos, as obras de Daniel Silva, Camila Lackberg, Jo Nesbo, Mary Higgins Clark e muitos outros. Também podem ver todos os livros policiais de que já falámos no blog neste link.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s