Cinco livros de poesia que tenho na minha wishlist

Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica
Natália Correia

Wook.pt - Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica

Livro Físico

Depois de ver sucessivos livros seus apreendidos pela Censura do Estado Novo, Natália Correia aceitou o convite do visionário editor da Afrodite, Fernando Ribeiro de Mello, para organizar esta Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica. «Finalmente num único livro», prometia a cinta que acompanhava o volume, publicado em dezembro de 1965, «a poesia maldita dos nossos poetas», «as cantigas medievais em linguagem atualizada», «dezenas de inéditos» e «a revelação do erotismo de Fernando Pessoa». A obra causou escândalo e foi apreendida pela PIDE, com vários dos intervenientes julgados e condenados em Tribunal Plenário, num processo que se arrastou durante anos. É agora republicada pela primeira vez com as ilustrações originais de Cruzeiro Seixas, incluindo também novos textos introdutórios e reproduções de documentos que contextualizam um marco histórico na edição em Portugal.

O Livro de Cesário Verde

Wook.pt - O Livro de Cesário Verde

Livro Físico

Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura. N’ «O Livro de Cesário Verde» não há um único verso obscuro: a luz, que não vem do Sol, nem de nada exterior, mas sim de tudo recôndito em nosso espírito, cintila nos seus versos todos.
Ah! Ninguém entender que ao meu olhar
Tudo tem certo espírito secreto!

Poesias Completas e Dispersos
Alexandre O’Neill

Wook.pt - Poesias Completas & Dispersos

Livro Físico

A nova edição da obra poética de Alexandre O’Neill na Assírio & Alvim, organizada e posfaciada por Maria Antónia Oliveira e revista por Luis Manuel Gaspar, adopta o título «Poesias Completas & Dispersos» e reúne num só volume dois livros do autor. Como nos explica a organizadora na Nota à presente edição, «Um deles, “Poesias Completas”, aquele que enforma e dá o tom a esta edição, foi publicado em vida do escritor, na Imprensa Nacional, aumentado duas vezes pelo próprio com os livros “As Horas já de Números Vestidas” (1981) e “Dezanove Poemas “(1983). Em 1986, ano da morte, surgiu nova edição que incluía “O Princípio de Utopia, O Princípio de Realidade Seguidos de Ana Brites, Balada tão ao Gosto Popular Português & Vários Outros” Poemas (1986, Moraes, colecção Círculo de Poesia). O outro livro, “Anos 70. Poemas Dispersos” (Assírio & Alvim), veio a lume em 2005 e resultou da minha pesquisa para a biografia do escritor. Além destes dois livros, incluem-se nesta edição quarenta e dois textos dispersos em jornais, revistas, discos e catálogos de arte. Foram localizados sete inéditos em espólios.»

Antologia Dialogante de Poesia Portuguesa
org. Rosa Maria Martelo

Wook.pt - Antologia Dialogante de Poesia Portuguesa

Livro Físico

Podemos pensar a história da poesia como um extenso diálogo? Podemos entender a experiência de leitura como um vínculo intersubjectivo, uma forma mediada de amizade? E poderemos entender a escrita como uma prática emergente desse tipo de leitura? Esta antologia reúne poemas que mantêm entre si vários tipos de diálogos, e pretende seguir os fios que ligam certos poemas a outros que os precederam e que neles são retomados, celebrados, interrogados ou mesmo “emendados”. Trata-se menos de estabelecer diálogos entre textos do que de pôr em evidência vínculos já existentes, porquanto os textos mais actuais não teriam existido, pelo menos da mesma forma, sem aqueles que os precederam e com os quais se relacionam. O que se pretende organizar é um livro de diálogos entre diferentes autores, e acima de tudo entre diferentes poemas, umas vezes escritos à distância de poucos meses, outras vezes separados por séculos.

Eu Sou a Minha Poesia
Maria Teresa Horta

Wook.pt - Eu Sou a Minha Poesia

Livro Físico

Eu Sou a Minha Poesia reúne uma selecção feita por Maria Teresa Horta dos poemas que considera serem os essenciais da sua obra. Um longo percurso poético, iniciado em 1960, que se mantém vivo e cuja actualidade e ousadia a colocam na vanguarda da poesia portuguesa. De cunho marcadamente feminista e erótico, uma poesia de intervenção e desobediência, que dá voz ao imaginário e ao desejo da mulher. Uma obra literária ímpar que é um grito de coragem e uma afirmação de liberdade.

**Sinopses de wook.pt**

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s