Sete poetas para ler no Dia Mundial da Poesia

Celebra-se hoje, a 21 de Março, o Dia Mundial da Poesia. Como tal trazemos uma pequena lista de poetas que não pode perder neste dia.

Ary dos Santos

Resultado de imagem

José Carlos Pereira Ary dos Santos nasceu em Lisboa a 7 de Dezembro de 1939. Ficou conhecido sobretudo como poeta revolucionário, um poeta sem papas na língua que dizia através dos seus versos tudo o que tinha a dizer.
Foi também declamador e escritor de músicas. Ficou na história por 4 das suas músicas (Desfolhada Portuguesa, Menina do Alto da Serra, Tourada e Portugal no Coração) terem chegado ao festival da canção.

Alguns Poemas:

As Portas que Abril Abriu
A cidade é um chão de palavras pisadas
Cavalo à Solta
Poeta Castrado, Não!
Arte Peripoética
O Poema Original

António Gedeão

Resultado de imagem para antonio gedeao

Rómulo Vasco da Gama Carvalho nasceu em Lisboa a 24 de Novembro de 1906. Foi professor de física e química, escritor, dramaturgo e poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão. Faleceu a 19 de Fevereiro de 1997, deixando para trás um vida de trabalho, poemas e contribuições pedagógicas. A par com o poema Pedra Filosofal, Lágrima de Preta é outro dos que mais se destaca.

Alguns poemas:

Poema da Malta das Naus
Poema da Morte na Estrada
Pedra Filosofal

Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem relacionada

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto a 6 de Novembro de 1919, cidade onde passou a sua infância. Colaborou na revista “Cadernos de Poesia” e demonstrou uma forte atitude política liberal, apoiando o movimento monárquico e denunciando o regime salazarista e os seus seguidores. Ficou célebre com a canção de intervenção dos Católicos Progressistas, a sua “Cantata da Paz”, também conhecida e chamada pelo seu refrão: “Vemos, Ouvimos e Lemos. Não podemos ignorar!”. Casou-se em 1946 com Francisco Sousa Tavares, jornalista, politico e advogado, com quem teve cinco filhos.. É mãe de Miguel Sousa Tavares, conhecido jornalista e escritor. Faleceu aos 84 anos, no dia 2 de Julho de 2004, em Lisboa.

Alguns poemas:

Homenagem a Ricardo Reis 
As Pessoas Sensíveis
Açores
Porque os outros se mascaram mas tu não

Fernando Pessoa

Resultado de imagem para fernando pessoa

Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa, a 13 de Junho de 1888 e é provavelmente um dos poetas portugueses mais reconhecidos em todo o mundo. Foi um poeta, filósofo, dramaturgo, ensaísta, tradutor, publicitário, astrólogo, inventor, empresário, correspondente comercial, crítico literário e comentarista político português.Escreveu, ao todo, sob o nome de mais de 70 personalidades, sendo as mais conhecidas ele próprio (Fernando Pessoa) e os heterónimos Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos.

Alguns poemas:

Tenho Tanto Sentimento
Já não me importo
Liberdade
Às Vezes em Sonho Triste 
O Menino de Sua Mãe
Ode Triunfal
Tabacaria

Natália Correia

Resultado de imagem para natalia correia

Natália de Oliveira Correia nasceu nos Açores em 1923. Foi deputada à Assembleia da Republica, foi uma das autores do Hino dos Açores e uma das fundadoras da Frente Nacional para a Defesa da Cultura. Na sua poesia vemos muita politica, palavras de intervenção, de revolução. Escreveu também romances, teatro e ensaios, sendo autora de uma vastíssima e fantástica obra.

Alguns poemas:

Queixa das Almas Jovens Censuradas
Projecto de Bodas
Nuvens Correndo num Rio 
Fiz um conto para me embalar 

José Régio

250px-Jose_Regio_1

José Régio é o pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira.
Nascido em Vila do Conde a 17 de Setembro de 1901, José licenciou-se em Filologia Românica na Universidade de Coimbra. Foi escritor, poeta, dramaturgo, romancista, novelista, contista, ensaísta, cronista, critico, memorialista, epistológrafo e historiador de arte portuguesa e ainda foi editor da revista literária Presença.

Alguns poemas:

Cântico Negro 
Poema do Silêncio

Alexandre O’Neill

Resultado de imagem para alexandre o'neill

Alexandre Manuel Vahia de Castro O’Neill de Bulhões nasceu em Lisboa a 19 de dezembro de 1924. Descendente de Irlandeses, tornou-se um dos mais importantes poetas do surrealismo português. Fez também trabalhos de tradução.

Alguns poemas:

Há Palavras Que Nos Beijam 
Cão 
Gaivota
A Meu Favor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s