Os Livros que Mudaram a Minha Vida

Hoje resolvi falar-vos dos livros que mudaram a minha vida e que me moldaram enquanto leitora. Alguns já devem ter sido referidos umas quantas vezes aqui pelo blog, mas não faz mal. Ora vamos lá…

 

Colecção Arrepios – R. L. Stine

Imagem relacionada

Para quem não sabe estes livros infanto-juvenis do Stine estiveram muito na moda há uns anos atrás. São pequenas histórias de terror, quando eu tinha uns dez anos adorava-os e era capaz de devorar um numa hora ou menos. Ora a colecção tem um tamanho bastante razoável, eles são muitos e não dava para os ter todos. Então, além de terem sido o meu primeiro vicio literário, estes livros são também os responsáveis pelas minhas primeiras visitas à biblioteca. Nessa altura a biblioteca da minha zona ainda não tinha empréstimo domiciliário então eu ia, escolhia 3 ou 4 e passava a tarde na biblioteca a ler histórias de terror. Um dia o bibliotecário, que por essa altura já me conhecia, disse-me “olha eu não sei quais é que já leste, então anda escolher” e levou-me à sala interior da biblioteca, onde normalmente o público não acede. Agora imaginem uma miúda de dez anos a entrar numa sala com três andares de estantes a abarrotar de livros, onde normalmente ninguém entra. As chances de me tornar médica acabaram logo ali!

 

Harry Potter

Resultado de imagem para harry potter e a pedra filosofal

Eu sou da geração Harry Potter. Fui lendo os livros à medida que foram sendo publicados, vendo os filmes quando estavam no cinema e assisti a todo o bum que esta série provocou. Apesar de ler antes e durante deste bum muitos outros livros, nunca perco a sensação que foi o Harry Potter que me tornou realmente leitora e me deixou o bichinho da leitura. E, por isso, estes foram realmente uns livros que mudaram a minha vida. Ainda hoje os tenho, não saem da minha estante e cheguei mesmo a saber várias partes do texto de cor de tanta vez que os lia…

 

Resultado de imagem para o meu pé de laranja limaO Meu Pé de Laranja Lima – José Mauro de Vasconcelos

Não me canso de recomendar este livro a toda a gente. Chorei baba e ranho da primeira vez que o li e choro ainda hoje, cada vez que lhe pego. É uma dor só! Mas ao mesmo tempo é tão lindo…
Conta-nos a história da infância do próprio autor, José Mauro ou Zézé, e é uma história de dor, sofrimento e pobreza mas também de muito amor e ternura. Lindo!

 

Queimada Viva – Souad

Resultado de imagem para queimada viva

Li este livro, diria eu, quando ainda não tinha idade para ler este livro. É uma história veridica e muito forte, a história de uma mulher da Cisjordânia que se apaixona e engravida fora do casamento. Por isso, é condenada à morte. Mas não morre, foge, com o corpo em chamas, pela rua fora…
É um livro pesado e eu diria que foi a barreira entre os livros infanto-juvenis e a literatura para adultos. Marcou, sem dúvida, o fim de uma fase e o inicio de outra. E é também um livro que não sai da minha estante e que eu releio, de quando em vez. Forte.

Para onde vão os guarda-chuvas de Afonso Cruz

Resultado de imagem para para onde vão os guarda chuvas

Hoje em dia eu tento evitar ao máximo os chamados preconceitos literários, até porque sendo bibliotecária não posso julgar estilos nem gostos literários. E consigo. Mas ninguém nasce ensinado e eu tive uma fase em que tinha (ai ai, vergonha) preconceito com a literatura portuguesa. Lia um ou outro clássico, mas nunca tinha lido nenhum autor português contemporâneo, porque achava que tinham pouca qualidade. Que grande asneira! Quando tive de ler o Para onde vão os guarda-chuvas, de Afonso Cruz, é que vi realmente o que andava a perder. Este livro é lindo, fantástico, maravilhoso, com uma prosa repleta de poesia, uma história cheia de magia e ainda assim tão real…
De salientar ainda o fim desta história, que eu nunca consegui ultrapassar. Foi o fim que mais me marcou. Difícil!

 

Lolita – Vladimir Nabokov

Resultado de imagem para lolieta livro

O Lolita é um livro difícil de ler e de digerir, um livro duro, cru. Mas é também um livro com muita qualidade. E é uma boa obra para percebermos a parcialidade dos livros  e de quem nos conta a história. Esta obra é um empurrão para a realidade, para um mundo cruel e manipulado. E real.
Conta-nos a história da pequena Lolita, ou Dolores, e do seu padrasto, pedófilo, que se diz apaixonado por ela. É preciso ter um estômago forte, mas é uma leitura que vale muito a pena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s