Entrevista a Diana Silva [Leitor Convidado]

Este mês vamos começar um novo tópico aqui no blog, o Leitor do Mês.

Para Dezembro a entrevistada é Diana Silva, uma funcionária forense de 24 anos, fã de história e livros.

 

                Entrevista

Para começar, podes falar-nos um pouco sobre ti? Como te tornaste leitora?

Desde tenra idade surgiu o interesse pelos livros, algo que sempre foi bastante alimentado pelas minhas duas irmãs mais velhas, que incentivavam esse gosto oferecendo sempre que possível livros. Aliás, com 8 anos recebi o “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, ainda tenho esse livro na minha estante.

 

Que géneros gostas mais de ler? O que te atrai num livro?

Não tenho um género definido, mas gosto muito de histórias que me consigam prender desde a primeira página, quer pela história, quer pela escrita. Além disso, também gosto muito de livros sobre história, dentro das épocas em que tenho mais interesse.

Quando vamos a uma biblioteca ou a uma loja de livros e percorremos as estantes o que chama logo a atenção é a capa e o título. Tudo depende de qual é a minha disposição no momento.

 

 

 

Qual o teu livro preferido e porquê?

Nomear um livro preferido é uma tarefa difícil, tenho alguns que me marcaram, mas tenho um carinho especial pelo “orgulho e preconceito” da Jane Austen, li quando tinha 15 anos e foi uma viagem fantástica, conseguia transportar-me para outra época e é uma sensação indescritível. Sem esquecer de Elizabeth Bennet, uma das personagens da literatura que mais gosto.

 

 

E o pior que já leste?

Não tenho um livro que tenha odiado ler, até porque se um livro não me prende muito, imediatamente desisto dele

 

 

 

Muitos entendem que há a “literatura leve”, “literatura de cabeceira” e a “literatura intelectual”. Qual é a tua opinião sobre isso?

Em tudo na vida sou contra rótulos, acho que condicionam demasiado as pessoas. Existem imensas pessoas que não gostam de ler e em parte é porque desde novos são obrigados a ler certos livros e pouca opção de escolha é dada. Como referi na questão anterior se não gosto de um livro, desisto, porque quando um livro aborrece-me, não retiro prazer algum na leitura.

 

 

Costumas frequentar a biblioteca da tua área?

Neste momento não frequento bibliotecas por falta de tempo, os meus horários não são compatíveis. No entanto, quando vou nos dias de hoje é para procurar livros da minha área, pois preciso de estar minimamente actualizada.

Ebook ou livro impresso?

Livro impresso, sem hesitações. Já li em formato digital e não é a mesma coisa. Aquele cheirinho dos livros, o folhear as páginas, um amigo que posso ter ali comigo e levar para qualquer lado, a qualquer hora. São pequenas coisas que não posso obter através de um ebook.

 

O ano está a terminar. Que livros mais te marcaram em 2016? Quais recomendas?

Confesso que são poucos os livros que me marcam, mas gostei muito do livro “só ao bispo me confesso” da Margarida Pedrosa, um romance histórico. Além disso, foi em 2016 que li um dos livros mais comentados nos últimos meses “a rapariga no comboio” de Paula Hawkins, gostei das personagens e todo o enredo de mistério, acaba por ser uma boa escolha mesmo para quem não lê muitos policiais. E não deixem de ler os livros da Dorothy Koomson são maravilhosos e viciantes, espero que gostem tanto quanto eu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s