Criar e Manter um Blog [Quero Ser Escritor, e Agora?]

Sim, porque um blogger também é uma espécie de escritor. E já que andam por aí a dizer-me que este meu cantinho na internet plantado fez dois anos, hoje, resolvi falar um pouco sobre como Criar e Manter um Blog!

Primeiro que tudo, é preciso saber: queres criar um blog? Se a resposta é sim, então o primeiro passo já está dado! Há a vontade!

Mas a vontade não basta. Antes de mais, quero desde já avisar a qualquer futuro blogger que ande por aqui a espreitar que ter um blog dá trabalho!! Muito, muito trabalho.

Mas vamos começar. Afinal, o que é preciso para criar um blog “jeitoso”?

O Conceito

Ter um conceito pré definido é muito importante. Que blog queres criar? Tem um tema especifico ou é mais generalista?

Os blogs mais generalistas, embora possam parecer à partida mais atraentes, são um risco muito maior. Primeiro, porque quem escreve corre o risco de acabar “perdido” no meio dos temas, sem saber o que fazer a seguir. Depois, porque cada um de nós tem tendência para gostar mais de determinados temas. Se o teu blog tiver temas que fujam um pouco mais ao teu gosto, vais acabar a escrever por obrigação e a perder qualidade de escrita e artigos. Depois, porque um blog que é sobre tudo, acaba muitas vezes por ser sobre nada. Um leitor chega ao teu blog através de um post que gosta, mas será que ele está disposto a percorrer outros 50 posts que não lhe interessam para chegar ao teu outro post que gosta?

Define um tema que gostes, que te interesse e sobre o qual adores escrever, que isso automaticamente vai melhorar a qualidade do teu blog e atrair o público certo para ele. Passo 1, feito.

A Plataforma

Onde vais criar o teu blog?

Bem, há várias plataforma que podes usar. Eu, pessoalmente, destaco três. Já trabalhei com várias mas estas foram as que mais gostei.

Primeiro, o Blogspot. É a mais simples de trabalhar e provavelmente a que recomendo a quem não tem prática e não se dá muito bem com esta coisa de trabalhar no computador. É realmente muito muito simples, têm sites bastante aceitáveis e uma grande vantagem: em Portugal, é a plataforma que mais se usa. Isso faz com que seja aquela em que mais facilmente se ganha seguidores e com que mais facilmente consegues seguir alguém.

Depois, a Wix. A wix também é uma plataforma relativamente fácil de trabalhar e é provavelmente a que mais opções têm em termos de Design. Na wix dá para fazer blogs LINDOS LINDOS LINDOS! Mas tem uma desvantagem enorme! Na plataforma diz que os blogs aparecem nas principais plataformas de pesquisa mas…não aparecem! Eu nunca, desde que uso a internet, encontrei por acaso um site da wix ao pesquisar algo no google. Nunca!! E não é isso que queremos quando criamos um blog, certo?

E por último, o wordpress, que é o que uso. Das três provavelmente é a plataforma menos intuitiva, mas mesmo assim não é difícil trabalhar nela. Tem várias opções de design que dá para personalizar bastante. Também faz sites muito bons, temos a opção do domínio pago e aparece nos resultados dos motores de busca. Eu estou satisfeita.

Nome

O nome do teu blog é o que aparece na página inicial dele, foto de capa, essas coisas todas e convém que seja o mesmo que o teu domínio, porque isso vai fazer com que seja mais fácil para os teus leitores recordarem-se dele. O que é o dominio? É o endereço. livrosesaltos.wordpress.com é o endereço!

Como escolher um dominio? Não uses o primeiro que te vier à cabeça, porque tirando alguns casos excepcionalmente raros, o primeiro que vêm à cabeça é sempre uma treta! Pensa bem, escolhe algo com aspecto profissional ou pelo menos que passe alguma credibilidade e adequado ao tema do teu blog! Não uses sapatos.com se fores escrever sobre tinta para o cabelo! gtinhaaxanhada.pt também é uma péssima ideia! Pensa bem, e tenta ser credível! Normalmente o primeiro que se escolhe não dá porque já existe, mas não desesperes se isso acontecer. Nem se acontecer com o segundo, o terceiro… algum vai dar!

Outra coisa importante sobre dominios, é a diferença entre escolher um dominio pago ou gratuito. livrosesaltos.wordpress.com é gratuito. Se fosse pago seria livrosesaltos.com

Faz diferença? Faz. Um dominio pago traz mais credibilidade, aparece mais nos resultados de pesquisa e faz o teu blog parecer bem mais profissional. Mas, bem, é pago e acredita, o blog não vai “bancar-se” sozinho tão depressa. E no dia a dia, não é isso que faz com que os teus seguidores não te sigam. Eu não tenho um dominio pago e não é algo que sinta necessidade de ter. Quem sabe um dia…

Escrever!

Agora que tens o blog criado, o próximo passo é, obviamente, escrever. Não te prendas: escreve o que quiseres, o que te apetecer e aquilo que realmente achas. Esse espaço é teu e, por isso, não tens de te censurar.

Se queres ter um blog de sucesso, há uma coisa mito importante de que não te podes esquecer: escrever regularmente. Eu já nem digo todos os dias, porque sei a dificuldade que isso é. Mas pelo menos várias vezes por semana! Se preferires, podes até ter dias fixos para a publicação de posts! Mas escrever regularmente!! Ninguém cria o hábito de visitar um blog se ele for actualizado poucas vezes.

Outras coisas importantes:

  • Escrever bem! Uma boa gramática e um bom português tornam a leitura mais agradável e isso atrai mais pessoas. Evita erros ortográficos!
  • Sê consistente! Toda a gente muda de opinião e isso é bom, é um sinal de aprendizagem! Mas se a cada post que escreves defendes uma coisa totalmente diferente da anterior, os teus leitores vão começar a estranhar…
  • A estética de um post também é muito importante e pode facilitar (ou dificultar) imenso a leitura. Muitas vezes o que acontece nos blogs é que vemos post grandes e repletos de texto denso. Eu tenho sempre tendência para fechar esses, a não ser que o tema me interesse excepcionalmente. Divide o post por tópicos, os tópicos em parágrafos, esse género de coisas. Cria pontos, listas. Dá leveza ao teu texto!
  • Não copies! Ninguém gosta de pesquisar algo e encontrar 10 ou 20 blogs com textos exactamente iguais. Mesmo que pesquises antes de escrever (o que é bom!) não copies! Blogs com conteúdo original são muito melhores do que os copiados! E não te dão problemas com os direitos de autor…

 

Divulgação

Depois do blog feito e de alguma coisa escrita, há que fazer a divulgação do conteúdo. Esta é, para mim, a parte mais chata.

Criar conta numa ou em várias redes sociais ajuda, e muito. Não te esqueças, depois, de manter as tuas contas actualizadas! Falar do blog com amigos, familiares e colgas também é bom. Dá-te a conhecer!

Não comeces é, como se vê muito por aí, a fazer spam em tudo quanto é lado. “Põe like na minha página” só porque sim, em comentários aos posts dos outros nas redes sociais e blogs, em sms ou emails não é divulgação, é spam, e é incrivelmente chato. Acredita, isso afasta mais pessoas do que aquelas que atrai!

 

 

2 comments

  1. Concordo com o que escreves, mas deixa-me dar uma opinião muito pessoal:
    Conforme ja te disse, tenho o meu blog há 11 anos. Antes disso, participei muito activamente num site de opiniões onde existia uma comunidade muito interessante. Dessas pessoas, nenhuma, repito, nenhuma continua a escrever opiniões literárias e acredita que havia pessoas excepcionais.
    Quando iniciei o meu blog, em 2007, o “mundo” dos blogs estava praticamente no início e eram muito poucos aqueles que utilizam a plataforma blogspot. No entanto rapidamente me evidenciei ao ponto de, salvo erro, em 2009, o meu blog ser considerado o 2º melhor blog sobre critica literária, algo que me trouxe convites de várias editoras para estar em eventos públicos e chegando ao ponto de ser reconhecido na rua e me pedirem autografos. Isso é verdade!
    A comunidade blogger era muito unida e eu passava horas a responder a mensagens e a emitir mensagens noutros blogues, ou seja, havia muita interacção.
    A partir de 2011 tudo começou a mudar.
    As editoras começaram a perceber a importância dos blog’s e muito rapidamente começaram a proliferar centenas de blog’s que apenas se limitavam a fazer publicidade de novas edições a troco de parcerias que lhes enviam livros. Eu próprio tinha parcerias e recebi efectivamente centenas de livros, a maioria dos quais nunca os li, mas o que me comprometia era escrever uma opinião e não somente publicitar.
    Essa comunidade de críticos literários, depressa desanimou e debandou. Desses blog’s subsiste o meu e mais dois ou três e todos nós raramente escrevemos.
    Depois a interacção desapareceu. Ou seja, as pessoas não estão muito interessadas em escrever resenhas, Limitam-se a efectuar uma sinopse mais trabalhada e pouco mais, Leio “coisas” que me levam a crer que as pessoas não lêem o livro em questão, sem falar nas resenhas muito semelhante entre elas.
    Ou seja, penso que ter e manter um blog foi “chão que já deu uvas”. Hoje em dia se quiseres ouvir uma opinião concreta e correcta, aconselho que vás ao Youtube, plataforma que “bate” por k.o. qualquer blog.
    O teu blog é bom e nota-se que te esforças para ires escrevendo, mas…
    beijinhos

    Liked by 1 person

    • Olá!
      Não vou discordar de ti, há por aí muitos blogs que são como dizes, tornaram-se mais numa montra de livros do que num blog de opiniões a sério. Mas eu sou uma idealista e não acho que seja “chão que já deu uvas”. Sigo alguns blogs muito bons, e alguns youtubers também, acho que é só questão de pesquisar um pouco mais a fundo. E também se veem por aí alguns youtubers que transformaram os seus canais em montras!
      Como disse, sou uma idealista e ainda não perdi a fé nos blogs… 😉
      Beijinhos!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s