Os Poemas Possíveis – José Saramago

Livro Físico

Taxidermia, ou poeticamente hipócrita

Posso falar de morte enquanto vivo?
Posso ganir de fome imaginada?
Posso lutar nos versos escondido?
Posso fingir de tudo, sendo nada?

Posso tirar verdades de mentiras.
Ou inundar de fontes um deserto?
Posso mudar de cordas e de liras,
E fazer de má noite sol aberto?

Se tudo a vãs palavras se reduz
E com elas me tapo a retirada,
Do poleiro da sombra nego a luz
Como a canção se nega embalsamada.

Olhos de vidro e asas prisioneiras,
Fiquei-me pelo gasto de palavras
Como rasto das coisas verdadeiras.

José Saramago

José de Sousa Saramago nasceu a 16 de novembro de 1922 em Azinhaga e faleceu a 18 de junho de 2010 em Tías, Espanha. Venceu o Pémio Nobel da Literatura em 1998 e o Prémio Camões, além de vários outros prémios e reconhecimentos.

O primeiro livro de Saramago foi originalmente publicado como A Terra do Pecado e mais recentemente repubblicado como A Viúva, o título que o autor tencionava dar-lhe desde início. No entanto Saramago não se orgulhava desse livro e, após a sua publicacão, esteve 20 anos sem publicar nada. Quando o voltou a fazer foi com este livro, Os Poemas Possíveis.

Saramago publicou em vários géneros literários, mas não é particularmente conhecido pela sua poesia. Ainda assim eu tenho a dizr que este é sem sombra de dúvida um dos meus livros preferidos do autor.

Nas obras literárias que viria a publicar em seguida, o autor fala habitualmente de temas importantes à sociedade: política, justiça e injustiça, fé e religião, direitos humanos, entre outros. Mas em Poemas Possíveis sinto que conseguimos saber mais sobre o autor em si, enquanto pessoa, e sobre a sua história de vida do que em livros que ele viria a publicar mais tarde.

Aniversário

Pai, que não conheci (pois conhecer não é
Este engano de dias paralelos,
Este tocar de corpos distraídos,
Estas palavras que se disfarçam
O intransponível muro):
Já nada me dirás, e eu não pergunto.
Olho, calado, a sombra que chamei
E aceito o futuro.

Nesta obra a escrita de Saramago é acessível e a sua poesia realmente bonita, comovente e interessante. Abarca igualmente vários temas e conseguimos conhecer e perceber bem o que o autor sentia e pensava. É um livro honesto, interessante e fácil de ler.

Recomendado. 5*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s