A educação de Eleanor – Gail Honeyman

Livro Físico

“A ausência da maioria das pessoas seria sentida a nível pessoal por, pelo menos, meia dúzia de almas. Eu, contudo, não tinha ninguém.
Não ilumino uma sala quando entro. Pessoa alguma deseja ver-me ou ouvir a minha voz. Não tenho pena de mim própria, nem pouco mais ou menos. São apenas declarações factuais.
Passei a vida à espera da morte. Isso não significa que desejava ativamente morrer; apenas que não queria verdadeiramente estar viva. Mas algo mudara e apercebi-me de que não precisava de esperar pela morte. Não queria fazê-lo. Abri a garrafa e bebi.”

Gail Honeyman

Gail Honeyman é uma escritora escocesa nascida em 1972. Estreou-se com o livro A Educação de Eleanor.

Eleanor é uma mulher de trinta anos que tem um trabalho aborrecido e leva uma vida extremamente solitária, sem família nem amigos. A mãe, que vive presa algures, liga-lhe uma vez por semana só para a atormentar. Eleanor estabeleceu uma rotina mais do que previsivel: trabalha de segunda a sexta, sexta à noite compra pizza e vodca, e passa o fim de semana em casa. O único traço que parece destacar-se na personagem são as suas cicatrizes de queimaduras, do incêndio a que milagrosamente sobreviveu na infância e do qual ela nunca fala…

E Educação de Eleanor é um livro que, à primeira vista, eu descreveria como triste. É um livro sobre saúde mental, sobre traumas e infâncias pelas quais ninguém devia passar. Eleanor está escondida na sua rotina porque é essa a sua forma de se proteger do mundo, e talvez ela não esteja totalmente errada ao fazê-lo. É um livro sobre as coisas grandes, como o amor e a morte, o trauma e a dor; mas é também um livro sobre coisas pequenas, como um toque no ombro, palavras cruzadas ou o ir a um concerto.

É um livro verdadeiramente brilhante. Escrito para poder ser lido por qualquer pessoa, é uma leitura fácil e corrida mas que nos põe a pensar sobre temas importantes. Talvez o leitor comece por ter dificuldade em habituar-se a Eleanor, esta personagem tão conformada, tão pacata, quase chata. Mas no fim vai querer apenas ter como a tirar do livro, só para lhe dar um abraço.

Excelente. Livro recomendado! 5*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s