Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica – Natália Correia

Livro Físico

“Num impudor de estátua ou de vencida
Coxas abertas, sem defesa… nua
ante a minha vigília, a noite, a lua,
ela, agora, descansa, adormecida

Dos seus mamilos roxo-azuis, em ferida,
meu olhar desce aonde o sexo estua.
Choro… e porquê? Meu sonho, irreal, flutua
Sobre fundura e confins da vida.

Minhas lágrimas caem-lhe nos peitos…
enquanto o luar a nimba, inerte, gasta
da ternura feroz do meu amplexo.

Cantam-me as veias poemas nunca feitos…
e eu pouso a boca, religiosa e casta,
sobre a flor esmagada do seu sexo”
Poema de José Régio in
Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica

Natália Correia

Natália de Oliveira Correia nasceu a 13 de setembro de 1923 em Fajã de Baixo e faleceu a 16 de março de 1993 em Lisboa. Foi uma escritora, poeta e deputada à Assembleia da República, interveio politicamente ao nível da cultura e do património, na defesa dos direitos humanos e dos direitos das mulheres. 

Foi no final de 1965, em pleno Estado Novo, que o Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica chegou às livrarias. Era o segundo título publicado pela editora Afrodite, que já tinha visto o primeiro (o Kama Sutra!) ser apreendido e proibido pela censura do estado Novo.

Em Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica Natália Correia traz-nos uma antologia de poemas portuguesas que, à época, eram considerados um atentado à moral e bons costumes. E, claro, foi apreendido e proibido pela censura e valeu aos intervenientes na sua publicação um processo que se arrastou durante anos nos tribunais.

Este livro é uma verdadeira pérola no que se refere à poesia portuguesa. Traz-nos desde as medievais canções de amigo e mal dizer até poetas bem mais recentes (e que muitos nunca pensaram ter escrito nada de erótico) como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Jorge de Sena e Eugénio de Andrade. São muitos dos grandes nomes da poesia num único livro, todos com poemas sobre o mesmo tema e reunidos por Natália Correia, também ela uma poetisa de mão cheia.

Esta edição torna-se ainda mais especial por ser ilustrada por Cruzeiro Seixas, por nos trazer um enquadramento histórico excepcional em modos de introdução e ao longo da obra várias biografias dos autores. Sem dúvida, um livro a não perder!

Recomendado! 5*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s