Desobediência – Naomi Alderman

Wook.pt - Desobediência

Livro Físico

“É terrível e lamentável amar alguém que sabemos não poder amar-nos. Claro que há coisas mais penosas. Existem muitas dores humanas mais atrozes. Ainda assim, continua a ser terrível e lamentável. E, como tantas outras coisas, é insolúvel.”
(p. 146)

“Muitas vezes, poderá parecer-nos que o tempo nos levou para muito longe das nossas origens. Mas se dermos mais alguns passos, completaremos mais uma volta e veremos um local familiar. Ocasionalmente, poderá parecer-nos que, depois de tanto viajarmos, voltámos ao ponto de partida. Mas, embora o panorama possa ser semelhante, nunca será o mesmo; devemos lembrar-nos de que não existe retorno.”
(p. 104)

Naomi Alderman ‹ Literary Hub
Naomi Alderman

Naomi alderman nasceu em 1974 em Londres e é uma romancista e escritora de jogos inglesa. Ficou conhecida devido ao seu livro O Poder.

Em Desobediência, Ronit é uma mulher independente e bem sucedida que vive em Nova Iorque. Mas nem sempre foi assim. Criada no judaísmo ortodoxo, Ronit precisou de todas as suas forças para conseguir escapar e poder ser ela mesma. Quando recebe a notícia que o pai, um influente Rav, morreu, Ronit tem um dilema pesado pela frente: ignorar e seguir com a sua vida ou ganhar coragem e voltar à sua terra natal, para enfrentar os fantasmas do passado. Acaba por voltar e ficar na casa do primo, Dovid, o braço direito do seu pai. O que Ronit não sabe é que Dovid está casado… com Esti, o primeiro amor de Ronit.

Comprei este livro por acaso, na Feira do Livro de Lisboa deste ano. Gosto sempre de arriscar em um ou outro mais barato de que nunca tenha ouvido falar, para conhecer novos autores. Quem sabe não acaba por ser uma excelente leitura, não é? Entretanto, já depois de o ter comprado, apercebi-me que Naomi Alderman é também a autora de O Poder, que eu já li e até não gostei muito. Por isso podemos francamente dizer que as minhas expectativas para este livro não eram lá muito altas.

E, assumo, fiquei francamente surpreendida. É um livro excelente, longe da literatura fantástica onde tinha lido pela primeira vez a autora. Aqui, fala-se sobre religião, sobre fuga e dramas familiares, sobre a importância de se ser quem se é. E fala também de homossexualidade e das diversas formas de se lidar com isso. De maneira respeitosa, a autora mostra diferentes pontos de vista. Ronit quase parece, de início, uma personagem meio insonsa, mas acaba por revelar-se interessante mais para a frente. Não é um livro com grandes reviravoltas ou surpresas, mas é um livro de pés bem assentes no chão.

Lê-se em menos de nada, ensina algumas coisas sobre o judaísmo ortodoxo e consegue falar de forma clara e não demasiado pesada sobre questões que não são fáceis de tratar.

Recomendado, adorei. 5*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s