O Rouxinol – Kristin Hannah

Wook.pt - O Rouxinol

Livro Físico

“Se houve alguma coisa que aprendi durante esta minha longa vida, é isto: no amor descobrimos quem queremos ser; na guerra descobrimos quem somos. Os jovens de hoje querem saber tudo sobre todos. Pensam que basta falar sobre um problema para resolvê-lo. Eu venho de uma geração mais calma. Nós entendemos o valor do esquecimento, o fascínio da reinvenção. Ultimamente, porém, dou por mim a pensar sobre a guerra e sobre o meu passado, sobre as pessoas que perdi. Perdi. Parece que desloquei de lugar as pessoas que amo; talvez as tenhas deixado onde não pertenciam e elas voltaram-me costas, demasiado confusas para regressarem seguindo os meus passos. Elas não estão perdidas. Nem estão num lugar melhor. Desapareceram.”
(p. 9)

Kristin Hannah

Kristrin Hannah, nascida a 25 de setembro de 1960, é uma escritora norte-americana premiada e autora de vários bestsellers. O Rouxinol, publicado em 43 línguas, tem já prevista uma adaptação cinematográfica para 2022.

Neste livro conhecemos duas irmãs, Vianne e Isabelle, que não podiam ser mais diferentes entre si. Na época da II Grande Guerra, Vianne, casada e com uma filha, vê-se obrigada a despedir-se do marido quando ele parte para a guerra e a assumir o controlo da casa e da família. Para garantir a sua sobrevivência e a da sua filha, Vianne toma decisões de que nem sempre se orgulha. Isabelle, vários anos mais nova e sem nada a perder, entra para a resistência francesa e arrisca a vida para ajudar a vencer os nazis. Mas será que elas são realmente assim tão diferentes?

Nunca tinha lido nada desta autora até me terem, por acaso, falado deste livro. Imaginava que as suas obras eram bastante mais água com açucar do que aquilo que encontrei aqui. É certo que, pelos feedbacks que tive de outras obras, parece que nem todas têm a mesma qualidade mas este livro foi-me tão recomendado que tinha de experimentar.

E gostei. Não é o género de leitura que mais leio, mas é um livro que está escrito de forma primorosa e que nos conta uma boa história, apresentando-nos o drama desta guerra por um ponto de vista fora do habitual “olhar do prisioneiro do campo de concentração”. Vianne e Isabelle são muito diferentes, mas ambas tocam facilmente o coração dos leitores e no fundo, lá bem no fundo, são bastante parecidas. Apenas lidam com os problemas de formas diferentes. É um romance que é também um drama familiar, além do drama de guerra.

Comovente. Vale a pena a leitura. 4*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s