Évora: anos 30 e 40 – A. M. Galopim de Carvalho

Wook.pt - Évora - Anos 30 e 40

Livro Físico

“Depois do jantar, os homens saíam a caminho dos seus interesses. Fossem ricos, remediados ou pobres, a regra era essa. As mulheres ficavam em casa. De muitas delas, a única distracção era ficarem à janela a ver quem passasse ou a falar com a vizinha da frente. Prisioneiras das responsabilidades que lhes eram atribuídas pela tradição e pelo regime, continuavam no exercício das tarefas domésticas, costuravam e, ao mesmo tempo, cuidavam dos filhos mais pequenos. […] Eram as mães que, contra elas próprias, educavam as filhas e os filhos a perpetuarem os hábitos dessa sociedade machista em que cresci e me fiz homem, numa vivência estimulada pela Igreja e pelo poder político da época.”
(p. 61)

Galopim de Carvalho – Eco-Escolas
Prof. Galopim de Carvalho


António Marcos Galopim de Carvalho nasceu em Évora a 11 de agosto de 1931. É escritor e foi professor universitário, tendo sido galardoado com o Prémio Bordalo Ciências em 1994 e com o Grande Prémio Ciência Viva Montepio em 2013.

Tive o privilégio de assistir a uma sessão de divulgação do mais recente livro do professor Galopim de Carvalho, Évora: anos 30 e 40. E digo privilégio porque foi mesmo um privilégio: o professor, do alto dos seus 90 anos, é alguém que vale muito a pena conhecer. Simpático, atencioso, com uma memória prodigiosa e um excelente sentido de humor.

Agora, vamos ao assunto que nos traz aqui: o livro!

Sou talvez suspeita para falar, uma vez que Évora é a minha cidade também e eu sou assumidamente apaixonada por ela. O livro do professor Galopim foi, portanto, uma obra que me tocou verdadeiramente. Primeiro, é de ressaltar que todo o livro foi escrito com base nas suas memórias, sem pesquisas históricas. Tendo em conta o conteúdo, isso é verdadeiramente notável. Depois, é curioso ver a cidade que conheço e em que cresci e vivo de uma forma como nunca a tinha visto: a forma como ela era antigamente.

Muito do que se fala neste livro, eu não fazia ideia. Outras coisas há que conheço e ler a obra foi quase como percorrer também as ruas da minha infância, mas num outro tempo. Uma viagem inesquecível. O livro está escrito de uma forma imensamente acessível, tanto que o “devorei” em dois dias e o sentido de humor do professor, que já referi aqui, transparece várias vezes na sua escrita. Dei grandes gargalhas, admito, com algumas passagens desta obra.

Adorei e foi sem dúvida um livro que entrou para a minha lista de favoritos. Sei que não é um livro para todos, visto ter um tema tão especifico, mas recomendo, sem qualquer sombra de dúvida, a quem é de cá e por cá passa ou mesmo a quem tenha uma pontinha de curiosidade pela cidade e pela sua história. Fantástico!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s